Sexta-Feira, 6 de Dezembro de 2019

Marcelo Hindi

Marcelo Hindi é livre pensador (filósofo), Professor e Escritor. Apaixonado por livros, teatro e bom papo, está sempre com a cabeça pipocando de ideias sobre viver bem, bom humor, amizade e amor. Entusiasta da espiritualidade inata e presente em todas as culturas, pesquisa e estuda os mais variados assuntos e é colaborador do STUM, colaborador e colunista de Jornais­, autor do Blog ZerandoKarma e autor de textos avulsos espalhados pelos mais variados meios. Pacifista e conciliador, acredita que todos somos parte de uma nação ética chamada Planeta Terra.

Website pessoal: Terapia Viver Bem

Ver todas as colunas

A Superação do Ontem e a Fé no Amanhã – O Melhor Presente



Neste exato momento, podemos ter uma visão de tempos passados e de tempos futuros. Ambos, de certo modo, estão acontecendo exatamente agora, afinal, o que sentimos a respeito do passado, é sentido neste instante, e igualmente, o que experienciamos no nosso território psicológico sobre o futuro, dá-se neste presente momento. Virtualizamos, no agora, e experienciamos o positivo e o negativo. 


Como isso ocorre: tomemos o futuro, por exemplo, podemos considerá-lo, agora, com preocupação ou mesmo com esperança. E, como convencionamos normalmente que o indesejável é negativo, se olharmos para tempos vindouros com ansiedade, tensão, preocupação, estaremos olhando sob uma ótica negativa. Com o passado podemos viver o mesmo.Algumas lembranças estão carregadas de aromas, melodias, cores, saudades... "Quanta saudade daqueles dias", "Que tempos bons", podemos considerar. 


Passado ou futuro, perspectiva positiva ou negativa, um fato é irrefutável: não podemos, com a tecnologia conhecida, viver um deslocamento real na linha do tempo, e alterar nossa própria realidade. Isso vale principalmente para o passado, pois não temos uma máquina do tempo, e mudar o que já foi experienciado, vivenciado, não é possível. Boa notícia:ressignificar o que foi vivido é totalmente realizável, e isso não é algo tão difícil de fazer. Além disso, por valer a pena, um extra de dedicação à reedição de memórias resulta até em entusiasmo.


No momento presente, uma das experiências mais torturantes que podemos sentir -e felizmente mudar- é a culpa. Aperto no peito, aquela bolha de ar contida na garganta e difícil de engolir, angústia, tristeza e uma insistente presença de lembranças, ou flashes do que foi vivido. A culpa pode ter ecos negativos e destrutivos em nossas vidas, por exemplo, o comportamento nocivo, corrosivo, contraproducente justificado com desculpas (não é interessante usar uma desculpa para justificar ações decorrentes do sentimento de culpa? As próprias palavras chamam à atenção). 


Acredite: a culpa pode representar até mesmo uma grande ferramenta de transformação e de construção do saber: substitua a culpa e a desculpa por consciência da escolha e senso de responsabilidade. Parece muito? Alguns consideram que sim, mas muitos dos que experimentaram o exercício da responsabilidade e da escolha consciente (além de viver com olhos para o momento presente) revelam o prazer da descoberta do próprio poder realizador. É isso mesmo: agir com senso de responsabilidade e percepção da própria escolha informa o quanto somos fortes e competentes. 


Culpas e desculpas ressignificadas passam a representar a base do aprendizado que nos trouxe até aqui, até agora. E neste "Agora" é que podemos investir nossa disposição e energia em um futuro próspero e realizador, e ainda podemos sentir uma tremenda satisfação vivendo esse momento de plantio. Como edificamos? Com sorrisos, com palavras, com silêncio, com ações, com carinho, com abraços, com perdão, com conciliação, com respeito às distancias escolhidas, com paciência, com esperança, com fé em Deus. São tantas as ferramentas para edificar, escolha com criatividade e entusiasmo. O que se destaca é que nosso passado não nos paralise e nem condicione nossa ação no presente momento, pois a vida precisa ser uma experiência renovada a cada dia (é nosso sagrado direito); um renascimento a cada manhã. Nossa vida é um fluxo harmonioso nas mãos de Deus, basta se deixar levar, e sentir. 


E no nosso instante de percepção -agora, momento presente- é que descobrimos nossa vocação para amar e para sermos amados, do jeitinho que nos amarem e comunicarem esse amor. A vida acontece agora, sem culpas, sem desculpas. Com transformação e fôlego renovado. E vamos continuar nosso caminho da vida, pois a esperança cochicha nos nossos ouvidos que tempos ainda melhores virão. Preste atenção no Sagrado que o envolve, nesta data, e que comunica a você -com discreta e sutil voz- que o presente é uma dádiva, e que o futuro é uma promessa de melhores momentos, por isso mesmo, não há que olhar para o passado com culpas e nem para o futuro com temores. Que seu dia seja especial! 

 

Marcelo Hindi – Professor e Psicoterapeuta Holístico 

contato@terapiaviverbem.com.br 

www.terapiaviverbem.com.br 










Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.