Sábado, 20 de Abril de 2019

Ozeni Ramos

Ozeni Ramos é Psicóloga, com ampla vivência na área da Saúde Mental.

Atendimentos Psicológicos em Jundiaí.

E-mail: oznramos@gmail.com

Ver todas as colunas

Anarquia Mental



Você deve estar pensando que vou propor um sistema que negue todos os tipos de regras, e traga a sugestão de uma revolta mental e moral contra tudo e todos, e mais, que negue todos os tipos de autoridade que estão a sua volta.

Bem, não será sobre essa utopia desengonçada que falaremos.

Vou chamar aqui de Caos Mental tudo que leva o indivíduo a confusão da mente e aos pensamentos repetitivos. Os nomes mais conhecidos são: cansaço mental, desmotivação, preguiça, procrastinação.

Esse sintoma tem raízes enormes, mas, faz parte de uma mesma situação a indisciplina mental.

Utilizo o nome de indisciplina mental para explicar a ideia que a maioria dos indivíduos e dominado pela própria mente, ao invés de conduzir.

Essa questão é tão imperceptível que a maioria das pessoas nem sabe que essa situação existe, e pior, grande parte delas e escrava dessa condição.

As pessoas são muito crédulas em relação aos seus próprios pensamentos, nunca questionam a respeito.

Dessa forma, não é possível separar pensamentos da realidade, ou pensamentos de emoções, fica tudo aglomerado em uma grande caixa, a mente.

É necessário distinguir quais os sintomas de uma mente tipicamente servil a programações instaladas automaticamente por ela mesma.

Comumente temos os sintomas: pensamentos repetitivos, ideias contraditórias, confusão mental, mente acelerada, falta de foco, pensamentos que geram sensações negativas, pensamentos repetitivos sobre o passado ou o futuro, falta de filtro para qualificar o que se escuta e o que se fala dentro da comunicação de forma geral.

Mas, o que seria uma mente conduzida por seu dono?

Muito simples, uma mente conduzida por seu dono é uma mente equilibrada, ou seja, é uma mente presente e observadora, nem lenta, nem acelerada, mas, altamente concentrada em uma atividade por vez.

Para alcançar as rédeas da mente e nunca mais solta-la, é necessário criar estratégias, a mais eficaz é a meditação, existem inúmeros tipos, é preciso pesquisar e praticar a que mais se afina as suas necessidades.

Outra estratégia, e organizar da melhor maneira possível as atividades cotidianas, isso pode envolver se necessário a utilização de técnicas de planejamento de tempo.

A última sugestão e treinar sua percepção para estimular a atenção concentrada, pouco utilizada hoje em dia. Várias são as atividades que estimulam a atenção, desde aprender alguma atividade nova, observar os ambientes de forma mais intensa, ouvir as pessoas sem manter um diálogo interno consigo mesmo; até o simples foco do olhar em um objeto ou paisagem distante também estimula a atenção concentrada.

Mudanças de hábito requerem esforço, foco e método, não seria diferente para o propósito de comandar a sua mente!

 

Até logo!

 

 












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.