Sábado, 21 de Setembro de 2019

Cleyton Garcia

Jovem, 26 anos,Formado em Pedagogia e Pós Graduado em Educação Especial e Inclusiva. Amante de Política e Assuntos Sociais

Ver todas as colunas

Após tragédia em Santa Maria, o debate agora é sobre a Segurança dos estabelecimentos



Infelizmente no Brasil é assim, somente após tragédias é que os políticos e autoridades revêem as leis e meios de fiscalização. Na semana em que a tragédia em Santa Maria deixou mais de 230 mortos, o que mais vemos em sites e na TV é a discussão de especialistas em Segurança e Educação sobre a participação da sociedade na fiscalização e a responsabilidade de pais, diretores, professores e do governo na prevenção de acidentes e incêndios e no aprendizado de como lidar com situações de risco e pânico.

Bem sabemos que em todo país raramente existem treinamentos, muito menos de combate a incêndios e evacuação em massa de locais em perigo. O que mais vemos, principalmente em prédios públicos de todos os gêneros, é a desatenção e descuidado com sistema contra incêndio; os diretores, em especial de escolas, retiram os extintores e os guardam em salas trancadas a chave... O que é crime, pois esses mesmos extintores podem servir de prevenção em um possível incêndio. Vemos mais que isso, as mangueiras e torneiras da caixa de combate a incêndio são quebradas ou retiradas, quando não, estão impróprias para uso... Bem como todos sabem, é muito melhor prevenir do que remediar.

Sabemos também que os alunos destroem essas coisas, porém se existisse uma conscientização sobre o assunto, com certeza os próprios alunos é quem iriam cobrar dos gestores a presença visível de sistemas de segurança e aparatos para combater incêndios.

O que não podemos permitir é que governo e órgãos competentes dê maus exemplos, pois não fiscalizam corretamente os prédios e estabelecimentos e deixam de punir os responsáveis, pois em diversas vezes caem na tentação do suborno, permitindo que estabelecimentos funcionem mesmo sem essas normas e sem o alvará dos bombeiros.

A discussão vai muito mais além, porém a discussão mais direta que podemos ter é dentro de casa, com nossos familiares, da mesma forma que você explica aos seus parentes como se comportar, em não andar com más companhias, em não beber, não usar drogas, expliquem aos parentes também como usar um extintor, a prestar atenção em todo ambiente em que se adentrar, para atentar-se onde está se metendo, pois a precaução e a prevenção são muito mais eficazes do que a desatenção e descuidado.

Aquela famosa frase "isso não acontece comigo" pode estar com seus dias contados.

Por fim, a todos, fiscalizem os estabelecimentos, sejam eles públicos ou privados, e exija de seus gestores e diretores que cumpram as regras e normas de segurança, caso não cumpram, denuncie, disque 181 ou liguei para Polícia Militar, defenda sua vida e de seus amigos e parentes.










Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.