Terça-Feira, 19 de Setembro de 2017

Marcelo Hindi

Marcelo Hindi é livre pensador (filósofo), Professor e Escritor. Apaixonado por livros, teatro e bom papo, está sempre com a cabeça pipocando de ideias sobre viver bem, bom humor, amizade e amor. Entusiasta da espiritualidade inata e presente em todas as culturas, pesquisa e estuda os mais variados assuntos e é colaborador do STUM, colaborador e colunista de Jornais­, autor do Blog ZerandoKarma e autor de textos avulsos espalhados pelos mais variados meios. Pacifista e conciliador, acredita que todos somos parte de uma nação ética chamada Planeta Terra.

Website pessoal: Terapia Viver Bem

Ver todas as colunas

As Resoluções de Ano Novo, As Previsões e A Realização Pessoal



Iniciamos um novo ano, e com ele uma expectativa de melhores momentos, de esperança, de otimismo. Destacam-se duas atitudes comuns a essa época: a consulta a artes divinatórias - a horóscopo, búzios, tarô, por exemplo - e a composição das resoluções de ano novo. A motivação ao consultar um oráculo, em ler seu horóscopo anual, verificar as previsões, consultar os mentores espirituais, é um modo de exercitar a fé, o otimismo e de se nortear com base nas orientações desses recebidas. E é muito saudável, além de estimulante. O que o futuro reserva para nós, em que aspectos e momentos usaremos de cautela e recolhimento, as perspectivas de algo agradável, os presságios positivos, conhecer tem um gostinho bom, não é mesmo? 


Quanto às resoluções de ano novo, é como se fosse uma enorme segunda feira. Sabe quando nos esbaldamos no final de semana, em comes e bebes, e, ao final, assumimos o solene compromisso de iniciar uma dieta na segunda, e somente pela definição já nos sentimos resolvidos, animados? Apreciamos fazer definições que encerram em si "promessas" de momentos melhores e resolutivos. 


E sendo uma enorme segunda feira, o ano novo já começou, e com ele os tempos de execução de nossas resoluções de ano novo, de nossas definições. A experiência mostra que a grande maioria das resoluções não são cumpridas, mas este ano pode fugir à regra? Sim, além do mais, este ano poderá ser o melhor ano vivido até aqui e agora. 

Vejamos o que pode nos ajudar: é importante que as metas para o ano sejam realizáveis, praticáveis. Lembre-se de que o cumprimento das metas assumidas não é uma obrigação e sim a satisfação de um direito, de um exercício da vontade, portanto curta a viagem por 2013, sem cobranças, sem pressão, com a disposição e a flexibilidade necessárias para que a realização aumente ao caminhar e não só ao concluir uma meta. 



As resoluções de ano novo não devem ficar apenas no território dos desejos, indo além, alcançando o território das ações e das realizações. Nesse território, aja de acordo com suas disposições de realizar o que definiu, mas aprecie o trajeto. Muitas vezes caminhar proporciona mais satisfação do que a chegada ao ponto definido como objetivo. 


Inclua em sua lista de realizações zelar pela autoestima, não adiar mais a psicoterapia para cuidar da ansiedade, da insegurança, do stress, zelar pela saúde, viver mais sua espiritualidade e desenvolver novas e saudáveis relações. Cuidemos do seu bem estar. Você é muito importante. 


Ainda sobre as resoluções, o desejo representa a impressão de antecipação de um prazer, e por si só já estimula a motivação. Fiquemos atentos para transformar o desejo em um objetivo e tracemos um plano ou uma estratégia para conquistarmos nosso objetivo. Ao longo do trajeto, além da realização proporcionada pelo mesmo, basta uma rememoração do prazer idealizado, para dar forças à motivação de prosseguir. 


Estamos caminhando em direção ao nosso futuro, e, em parte podemos administrá-lo antecipadamente ao trabalharmos nossas metas, definições, planos; mas como ele é desconhecido, as previsões e orientações divinatórias e de mentores são um modo encorajador de nos motivar a avançar confiantes. A positividade e o otimismo associados às previsões para o ano novo (que estão no campo da fé) e o traçado de um plano que liga um desejo a um objetivo (que estão no campo da ação), são ferramentas favoráveis à edificação de um futuro próspero, saudável e feliz. Não nos esqueçamos da flexibilidade e da versatilidade, de dosar a cautela e a ousadia, e, por fim, de concentrarmos nossa realização em cada momento vivido. 


Acredite: este ano será formidável. Sempre que quiser e precisar, não deixe de entrar em contato. Um feliz e produtivo 2013! 

Um forte abraço

Marcelo Hindi – Professor e Psicoterapeuta Holístico

contato@terapiaviverbem.com.br

www.terapiaviverbem.com.br

 










Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.