Quarta-Feira, 21 de Fevereiro de 2024

Wagner Santos

Wagner Santos Analista de SEO linkbuilder a mais de 6 anos e CEO da Revista de Marketing

Ver todas as colunas

Benefícios corporativos: como identificar o melhor para minha empresa



Vantagens devem assegurar o alinhamento entre os interesses da organização e dos colaboradores.

Foto: Freepik



O benefício alimentação supermercado está entre as opções ofertadas pelas organizações para atrair e reter talentos. Vantagens corporativas desse tipo são importantes, pois contribuem para o bem-estar, a produtividade e a consequente melhora de resultados da empresa. Para escolher aqueles que mais se adequam à realidade da companhia, é preciso analisar aspectos como as necessidades dos colaboradores, o tipo de trabalho desenvolvido e os recursos financeiros disponíveis. 

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um ambiente corporativo saudável abrange o bem-estar físico, mental e social dos funcionários. Para alcançar esse progresso, as empresas devem avaliar o local de trabalho e adotar estratégias que incentivem o autocuidado e o bem-estar dos colaboradores.

 

De acordo com a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), as vantagens proporcionadas pela oferta de benefícios impactam diretamente na experiência e no desempenho do funcionário. Por isso, também são considerados diferenciais competitivos para atrair e reter profissionais qualificados.

 

Muitas vezes, essas vantagens corporativas funcionam como fator decisivo para o profissional aceitar o emprego, sendo tão relevantes quanto o salário. Dessa forma, a recomendação para escolher quais opções disponibilizar aos colaboradores é buscar o alinhamento cultural entre a empresa e os profissionais. 

Ranking: Brasil tem o maior índice de rotatividade

Conforme levantamento feito pela empresa de recrutamento Robert Half, em 2022, com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Brasil registra a mais alta taxa de rotatividade de pessoal em todo o mundo.  A pesquisa revelou aumento de 56% na taxa de turnover em comparação com o período pré-pandemia, superando países como o Reino Unido (43%), a França (51%) e a Bélgica (45%).

 

Para enfrentar esse desafio, é recomendável que as empresas revisem seus processos de gestão e medidas de valorização dos colaboradores. Colocar os talentos no centro do negócio e reconhecer seus esforços de maneira eficaz são práticas que resultam em melhorias para o ambiente de trabalho: profissionais devidamente recompensados tendem a se engajar mais em suas responsabilidades.

 

Diferentes estudos e relatórios publicados por Harvard Business Review, Society for Human Resource Management (SHRM), Forbes e OIT apontam que entre as estratégias mais eficazes para evitar o turnover estão a realização de um processo seletivo criterioso, os investimentos em capacitação contínua, a comunicação efetiva, o fornecimento de feedback regular e a oferta de benefícios corporativos atrativos.

 

Como escolher o benefício corporativo

As empresas podem escolher quais benefícios corporativos serão oferecidos como diferencial para os colaboradores. Entre as opções estão o vale-alimentação ou refeição, os horários de trabalho flexíveis, os planos de saúde e odontológicos, o auxílio-creche ou educação.

 

Na hora de escolher entre as alternativas, é aconselhável analisar o perfil dos profissionais para adequá-las à necessidade e, assim, garantir que sejam realmente eficientes. Se os colaboradores não têm filhos em idade pré-escolar, a oferta de um auxílio-creche não será um diferencial. Se eles fazem as refeições em casa, a preferência pode ser pelo vale-alimentação, e não pelo vale-refeição. 

 

O ambiente e o tipo de trabalho também devem ser considerados. Os horários flexíveis são atrativos, sobretudo, para quem trabalha no modelo home office. Para uma equipe jovem que trabalha com tecnologia no regime presencial, oferecer um clima descontraído, com salas de jogos, pode ser uma opção. Em outros casos, a oferta de aulas de ioga ou a permissão para a entrada de animais de estimação tornam o ambiente menos estressante e mais agradável.

 

Todas as especificidades devem ser consideradas pela organização na hora de escolher os benefícios. Por isso, a orientação é que os profissionais de Recursos Humanos realizem pesquisas para conhecer o perfil da equipe. 

 

A partir das informações recebidas, será possível identificar quais os benefícios corporativos mais atrativos e avaliar o custo-benefício para a organização. De acordo com a ABRH, o alinhamento entre interesses da organização e dos colaboradores contribui para aumentar a satisfação dos trabalhadores, melhorar o clima organizacional e fortalecer a marca da empresa.

 

 












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2024, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.