Quinta-Feira, 28 de Maio de 2020

Victor Barboza

Victor Barboza é fundador da GFC - Gestão Financeira Criativa e atua com Educação Financeira e Gestão Financeira de pequenos negócios

Ver todas as colunas

Conheça 10 movimentos criados para ajudar os pequenos negócios na crise do Coronavírus



Os impactos econômicos causados em função do Coronavírus já são mais do que notáveis. Com o isolamento social, inúmeros estabelecimentos precisaram fechar suas portas e suspender boa parte de suas atividades. Isso acabou gerando um impacto muito grande em boa parte dos pequenos negócios e dos negócios locais.

Confira o artigo que fiz com dicas para a gestão de pequenos negócios para os momentos de crise.

Apesar de serem pequenos, quando analisamos todos eles em conjunto, vemos a importância que eles representam para a Economia. De acordo com o SEBRAE, os pequenos negócios representam 27% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Mais do que isso, estes negócios empregam 52% da mão de obra formal do país e respondem por 40% da massa salarial brasileira.

Para você entender o grau do impacto deste momento atual nestes negócios, o SEBRAE fez um levantamento mostrando que 89% das micro e pequenas empresas já observam uma queda no faturamento e 36% dos empreendedores precisarão fechar o negócio permanentemente, em 1 mês, caso as restrições adotadas durem muito tempo.

Visto a importância destes negócios e os impactos que eles estão sofrendo, surge a importância de os valorizarmos. Pensando nisso, listamos abaixo algumas iniciativas que foram criadas:

O Contagiante.me foi criado no dia 15 de março de 2020, pela Fair&Sale, hub de negócios criativos, gastronomia e cultura, para apoiar pequenos negócios afetados pela crise causada pelo Coronavírus. São divulgados pequenos negócios, seus produtos e como comprar, além de conteúdos.

O movimento #cotovelosdados foi criado pela mentora e consultora em empreendedorismo consciente, Elisangela Baptista, como uma comunidade que visa fomentar os pequenos e médios negócios da Região Metropolitana de Campinas.

O movimento foi criado pelo portal Campinas.com.br com o intuito de incentivar a compra de produtos e serviços do pequeno negócio, localmente, para distribuição do dinheiro de forma mais igualitária neste período de crise. O movimento junto os conceitos do #CompredoPequenoNegócio, do Sebrae, e do #CompreNoSeuBairro. O alvo são os pequenos negócios da cidade de Campinas/SP.

A iniciativa foi desenvolvida pela Cora, um fintech que oferece conta digital para empresas. No portal Compre dos Pequenos, as empresas se cadastram e vendem seus voucher, que poderão ser utilizados em compras futuras por parte de quem adquirí-los. Não é cobrada nenhuma taxa, e o valor do voucher é repassado de forma integral para a empresa.

Trata-se de uma plataforma onde os pequenos negócios cadastram seus produtos e serviços, para que as pessoas interessadas entrem em contato para comprá-los.

Trata-se de uma iniciativa da empresa Todos Cartões, que oferece gifts cards, listas de presentes e cartões corporativos. No portal Todos Presentes, os pequenos negócios se cadastram para vender cartões presentes para serem usados em seus estabelecimentos.

Trata-se de uma iniciativa da Heineken, na qual bares e restaurantes se cadastram. Os clientes adquirem voucher para serem usados futuramente nestes estabelecimentos, quando estiverem reabertos. O grupo Heineken irá repassar uma contribuição ao bar/restaurante no mesmo valor do voucher adquirido.

A iniciativa foi desenvolvida pela Stella Artois e alguns parceiros na qual bares e restaurantes se cadastram e vendem voucher para serem usados quando estiverem reabertos. O crédito deste voucher terá o dobro do valor para ser utilizado, em função dos recursos que a Stella Airtois está destinando para os estabelecimentos.

A Fintech Ebanx criou uma plataforma para que os negócios criem suas lojas online e comecem a vender.

A Magazine Luiza criou a plataforma Parceiro Magalu para que pequenos negócios cadastrem seus estoques de produtos no site e no aplicativo da gigante varejista. Há também uma solução para pessoas físicas que quiserem receber comissões por vendas realizadas.










Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2020, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.