Sábado, 17 de Agosto de 2019

Caroline Silva Fraga

Eu sou Fonoaudióloga, Palestrante, trabalho com aperfeiçoamento da comunicação.
Eu atuo na área de Aperfeiçoamento da Comunicação há 06 anos. O que eu venho percebendo atendendo inúmeros clientes a falta de “consciência” da forma como se comunica e perdendo assim, oportunidades de conquistar um emprego ou uma promoção tão sonhada.Então, eu quero te ajudar a ter consciência a partir dicas, orientações e notícias sobre fala dicção, projeção vocal, qualidade da voz, postura corporal, expressões faciais, construção de argumentos etc.

Acesse o meu Blog pessoal: www.phvoz.com
Lá você encontrará textos enriquecedores para continuar a sua jornada de Sucesso!!

Ver todas as colunas

Encante com a sua voz : Qualidade Vocal (parte2)



No texto que postei no dia 13 de agosto, eu expliquei sobre ressonância também conhecida como projeção vocal, se ainda não leu, leia pois têm informações relevantes que eu fiz especialmente, pensando em você para construção de uma comunicação eficiente, segura e que alavanque ainda em 2018 a sua carreira.

Antes de entrar no assunto, quero te pedir que compartilhe essas informações com seus amigos, familiares, conhecidos, vizinhos, com todo mundo. E mande um e-mail para mim com comentários sobre esse post, suas dúvidas, o que te incomoda na sua forma de falar, para que eu possa te ajudar escrevendo um texto sobre isso, porque pode ser um problema seu e de outras pessoas.

Hoje, eu quero conversar sobre qualidade vocal que está relacionado com a percepção do ouvinte sobre a sua voz.

As pessoas são muito influenciadas não apenas pelo que se diz, mas também por como se diz. Não é verdade que você se sente mais propenso a escutar uma voz agradável, calorosa, amigável e bondosa do que uma voz fria ou ríspida?

A boa qualidade da voz ajuda os ouvintes a relaxar e a escutar com prazer. A má qualidade da voz prejudica a comunicação e pode frustrar você.

Desenvolver boa qualidade de voz não é mera questão de mecânica vocal, mas também tem a ver com a personalidade. À medida que você adquire conhecimento ou quando você se preocupa genuinamente com outros, a sua voz revela isso. Não é difícil ver a diferença entre um tom de voz arrogante, intolerante, crítico e ríspido e outro humilde, paciente, bondoso e amoroso, mesmo que não entendamos o idioma.

De início, é importante ter em mente que as características vocais variam de uma pessoa para outra. Seu objetivo não deve ser imitar a voz de alguém, mas cultivar o potencial de sua própria voz, com suas qualidades distintivas. O que pode ajudá-lo a fazer isso? Há duas coisas básicas.

Controle correto da respiração. Para obter os melhores resultados no uso da voz, é preciso ar em quantidade suficiente e controle correto da respiração. Sem isso, a sua voz não terá vigor e você se cansará depressa. Para respirar corretamente é preciso estar sentado ou em pé em posição ereta, com os ombros para trás.

 

Respire fundo. Se respirar corretamente, não contrairá a barriga nem erguerá os ombros. Vai sentir as costelas se moverem um pouquinho para cima e para fora. A seguir faça exercícios de expiração. Não desperdice o ar deixando-o escapar muito depressa. Solte-o aos poucos.

Relaxe os músculos. Esse é outro ponto importante para a boa qualidade da voz. É realmente espantoso quanto se consegue melhorar a voz por aprender a relaxar enquanto se fala. Tanto a mente como o corpo devem estar descontraídos, pois a tensão mental produz tensão muscular.

Faça um esforço consciente para manter os músculos da garganta relaxados. Lembre-se de que as cordas vocais vibram com a passagem do ar. O tom da voz muda de acordo com a rigidez ou o relaxamento dos músculos da garganta, assim como o tom da corda de um violão ou de um violino muda quando ela é esticada ou afrouxada. Ao relaxar as cordas vocais, o tom se torna mais grave. Relaxar os músculos da garganta ajuda também a manter abertas as cavidades nasais, o que influi muito na qualidade da voz.

Relaxe o corpo inteiro — os joelhos, as mãos, os ombros, o pescoço. Isso fará com que se consiga a ressonância necessária para projetar a voz ( já falei sobre isso, no post do dia 13 de agosto).  A ressonância é produzida quando o corpo inteiro age como caixa de ressonância, mas a tensão impede isso. Se você colocar um peso no tampo de um violão, o som ficará amortecido; o tampo precisa estar livre para vibrar e produzir a devida ressonância. É assim também com as estruturas ósseas do corpo, sustentadas pelos músculos. A boa ressonância lhe permitirá modular corretamente a voz e expressar variações de sentimento. Poderá falar a uma grande assistência sem forçar a voz.

 

Então, você está conseguindo juntar as informações dos textos anteriores, e também estar percebendo que sempre volto a falar de algum assunto que já mencionei ?  Se você ainda não percebeu leia os textos que eu já postei, mas caso você já consiga perceber parabéns, porque está entendendo o processo para conquistar, construir a sua credibilidade com os seus ouvintes.

 

Eu estou compartilhando com vocês a “cereja” do bolo, esmiuçando informações que ninguém compartilha assim , porque o meu compromisso que vocês entendam que comunicação é muito mais que troca de informações que fazemos no dia a dia de forma tão mecânica, mas sim, é conquistar adesão, persuadir, convencer, encantar o seu ouvinte.

 

No meu próximo texto, eu vou falar sobre microexpressões faciais, o que  você também  precisa entender para melhorar a sua comunicação.

 

Abraços,

Até breve










Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.