Quarta-Feira, 20 de Fevereiro de 2019

Thais Marchezini

Sou publicitária por formação, mãe e esposa por paixão e dona de casa por acidente...
Apaixonada por culinária, artesanato e cultura, muito ligada a família procuro proporcionar o melhor da infância a minha filha.

Redes Sociais:





Últimos artigos

Ver todas as colunas

Espírito de Natal.



Acho incrível como as pessoas ficam, assim que chega Dezembro, é inacreditável a maneira como todos são bons, o espírito natalino prevalece, e continuam assim até o reveillon, onde tudo é lindo e puro.

Mas não consigo compreender o porquê não podemos ser assim o ano todo.

Mal acaba dezembro e já estamos no “carnaval”, as prioridades mudam, todos querem se divertir e curtir a vida e o “fazer o bem ao próximo”, fica onde??

Acho muito interessante as proporções que as noticias tomam nas Redes sociais, a enfermeira que chutou o cachorro até a morte, por exemplo, bombou na rede..

E a senhora que foi espancada pela divida do neto??  Acho que passou em branco né.

E o Indiozinho que foi queimado pelos madeireiros no Maranhão como me informou um amigo??  A pra que se preocupar afinal ta longe né..

A hipocrisia humana me assusta, não sou a favor da violência animal, pelo contrario abomino este tipo de atitude, afinal é um animal, que não sabe se defender sozinho, precisa de um humano para auxiliá-lo, entretanto, como fica a violência contra os seres humanos?

Ensinaram-me que se você não tem nada de bom para falar o melhor é ficar quieto. Então pensei por que não fazer o mesmo com as postagens...

Vamos ter um pouco de bom senso, se a senhora espancada fosse sua mãe seriam os primeiros a descarregar a fúria  em posts. Mas como é uma desconhecida deixa pra lá né.

 

Temos que ter prioridades na vida,  o ser humano está cada vez mais se afastando de sua humanidade.

Eu sou uma pessoa que sofre, chora, ri, sente dor e sei que você que está lendo também é assim, como sei que se eu me queimar no fogão enquanto cozinho vai doer, e sei que você também vai sentir dor se sofrer uma queimadura.  Agora, mesmo sabendo que o outro sente a mesma dor ainda tem coragem de atear fogo e ficar assistindo. Não consigo compreender, e o pior é que este não é um caso isolado, há muitos que sabemos por ai. E não é só jogar fogo como muitas outras brutalidades.

Houve  um caso recente onde acharam um absurdo um dono que largou o cachorro preso no quintal e o mesmo para se alimentar comia as próprias fezes, na mesma época houve outro caso de um pai que pediu a guarda da filha, pois a mãe a maltratava, 1 mês depois a criança de 3 anos foi encontrada morta pois o pai não a alimentava.

Me expliquem onde está a diferença?? São dois seres vivos e como podem se comover e indignar-se com apenas um dos casos??

Temos que evoluir muito, dizem que o fim do mundo será em 2012, mas será que tudo que está acontecendo ao nosso redor e não damos importância, não mostra que o fim do mundo já chegou, e não é só neste ano, mas em todos os outros que o antecederam??

   Reflitam.....

 

Thaís Marchezini

 












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.