"/>

Terça-Feira, 23 de Abril de 2019

Ângela Schiezari Garcia

Educadora física; fisioterapeuta; osteopata;
radiestesista genética; microfisioterapia em formação.
Terapeuta de self-healing,leitura biológica, pós-graduada em ginástica postural corretiva,em fisiologia do exercício e em personal training.
Estágios:
* Laboratório do Comportamento Motor da Escola de Educação Física e Esportes da USP.
* Condicionamento Físico e Reabilitação Cardiovascular na Unidade de Reabilitação Cardiovascular e Fisiologia do Exercício do INCOR HC – FMUSP.
Escritora, com livro de poesias "A Real Dualidade", publicado em 2007.

Ver todas as colunas

Letras que dançam no papel.



Tive a feliz oportunidade de participar do workshop promovido pelo Departamento de Educação da Prefeitura da Estância Turística de São Roque, em parceria com o Instituto ABCD, com o tema “Dislexia e transtornos de Aprendizagem”, realizado no anfiteatro da Escola “Barão de Piratininga”, no dia 22 de agosto de 2012, das 8h00 às 12h00, com a presença de inúmeros participantes.

Os professores Alfredo e Rose, do Instituto ABCD, gabaritados no assunto focaram aspectos relevantes relacionados à Educação, tema interessante não apenas para educadores, como para psicólogos, assistentes sociais, fonoaudiólogos, educadores físicos, fisioterapeutas e todas as pessoas que de certa forma estão preocupadas com o bem estar e sentem sua responsabilidade com o bem social.

Na primeira etapa da apresentação, eles nos transmitiram informações relevantes a respeito do trabalho multidisciplinar do Instituto, seus objetivos e aspectos relacionados ao aprendizado, a forma de sua efetivação e as funções do cérebro humano, por meio da neurobiologia dos lobos: occiptal (primeiro lobo a ser desenvolvido, responsável pela visão), temporal (responsável pela audição, aprendizado, memória e emoções), parietal (responsável pelas sensações, percepções e imagem corporal) e frontal (se desenvolve até 18 anos de idade, responsável pelo planejamento, execução de ações, controle da atenção e do movimento).

Segundo os pedagogos, o ritmo é algo imprescindível para o desenvolvimento integral da criança e para a organização e elaboração de ideias, que se completam por volta de 11 a 12 anos de idade.

Eles citaram os fatores internos (contextualização da informação, motivação, abordagem multissensorial) e externos (sono, fome, ansiedade, medo, dor), que influenciam a aprendizagem e detalharam os principais transtornos com depoimentos de pacientes e alunos.

Dados estatísticos nos mostram que 60% das crianças não apresentam dificuldades de aprendizagem, 35% demonstram alguma dificuldade e 4 a 6% apresentam algum tipo de transtorno, que irá acompanhá-las pelo resto da vida. Para elas, a dificuldade em aprender academicamente é grande, apesar da inteligência acima da média em muitos casos.

Os palestrantes nos apresentaram os sintomas cognitivos e psicoafetivos que impactam negativamente o processo de aprendizagem formal e paralelamente ilustraram a teoria proposta, com cenas do filme indiano, de Aamir Khan (2007) “Como estrelas na terra”, o qual eu recomendo como uma fonte de estudo a respeito.

Relataram os principais sinais, entre eles a dificuldade no aprendizado das letras, a velocidade lenta e não fluente da compreensão oral, geralmente sem entonação e sem pontuação. Portanto, deixaram dicas sobre quais aspectos importantes o professor deve observar em sala de aula e como ele pode ajudar seu aluno a otimizar o aprendizado e a receber paralelamente o apoio familiar.

Além da dislexia, outros transtornos como a disgrafia (capacidade de realizar cópia, ou sequência de letras em palavras, alterações na caligrafia), a disortografia (escrita marcada por erros ortográficos) foram detalhados, inclusive com alguns relatos de casos expostos pelas próprias professoras.

O que mais me marcou de fato foram as cenas do filme cuidadosamente escolhidas, pela sensibilidade do autor (também homenageado na Folha de S.Paulo) em retratar a ignorância e as dificuldades do professor ao lidar com a dislexia, o pânico do aluno ao saber que não é compreendido e aceito, levando aos comportamentos de baixa autoestima.

É incrível a incoerência dos disléxicos, dotados de tamanha inteligência, que tal como grandes arquitetos têm a capacidade de movimentar objetos, esculpir belas obras de arte “no ar”, construir imagens fantásticas, trabalhar com a imaginação de forma criativa e sensível, compreender e lidar com as palavras e observar as letras que, como bailarinas, “dançam no papel”.  São pessoas em conflito, divididas entre seu enorme talento e sensibilidade e confinadas em suas limitações.   Grandes nomes da história são alguns exemplos de disléxicos, nas artes, na política, nas ciências: Albert Einstein, Auguste Rodin, Charles Darwin, Leonardo Da Vinci, Vincent Van Gogh, Walt Disney, Winston Churchill, Steve Jobs.

O processo de ensino-aprendizagem deve ser dinâmico, enriquecendo-se de inúmeras formas didáticas, lúdicas, artísticas para que nossos educandos especiais demonstrem suas potencialidades e se integrem à sociedade, vivenciando-a com equilíbrio, cidadania, compreensão e respeito.

Agradeço pelo esclarecimento e pela oportunidade de compreender cada vez melhor o desenvolvimento humano e algumas possíveis alterações, por meio da aprendizagem constante e da interação de pessoas afins.

Acredito que possamos aprender muito mais com as diferenças do que com as mesmices.  É no convívio com os diferentes que temos a oportunidade de comparação, confronto, melhoria, troca e constante aprendizagem. 

 

 

 

 










Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.