Domingo, 20 de Janeiro de 2019

Thiane Ávila

Estudante de comunicação social, já atuou como professora de Língua Portuguesa e Inglesa. Seu gosto pela escrita foi percebido e trabalhado desde muito cedo, levando-a a, hoje em dia, manter um blog pessoal com postagens regulares de textos autorais.

Ver todas as colunas

Logo é carnaval



A época de ser feliz sem motivo e comemorar o nada, quando chega, vem pra provar que vai ficar tudo bem. Você pode até dormir mais um pouco que eu guardo o seu sono. Quando acordar, o sol já vai ter amanhecido, e o bloco vai estar prestes a sair. O domingo vai despertar à luz da ressaca e, por algumas horas, o corpo vai sentir no ritmo da bateria. O coração, agitado, vai encontrar sintonia no som e, com o pretexto da batida, pode exalar o descompasso com o resto todo, afinal, logo é carnaval.

 

Junto com o ano ainda jovem, ele virá para tirar a poeira da avenida e, com ou sem cuidado, empurrará para fora da multidão quem não quiser ficar. Logo é carnaval, e as pessoas vão estar mais abertas aos abraços guardados e aguardados. Você pode até usar de desculpa um axé com letra bonita para cantar comigo e rir olhando nos meus olhos. Vamos usar a carta branca do carnaval para deixarmos escapar um carinho escorregado ou, quem sabe, um suspiro mais demorado. Não se preocupe, pois será carnaval. No outro dia, a cidade inteira estará dormindo, e nós nem lembraremos da música cantada ou das mãos que se bateram. Todo mundo acaba se conhecendo melhor, afinal, é carnaval.

 

Por enquanto, se permita ouvir o silêncio pela janela. Durma essa noite com o vidro aberto e sinta o vento quase gelado que até mesmo as madrugadas de verão têm. Ele vem com o toque aveludado do céu em transe, trazendo ao pé do seu ouvido a intimidade da noite que se despe para o dia. Dentro de poucas horas, o corpo se acostumará à temperatura e ficará ansioso pelo toque do sol na primeira hora da manhã. Encare como um ensaio para o desfile da escola de samba, quando todos estão enfileirados à espera da reprodução de tudo que foi combinado. Minha parte preferida são os imprevistos. Os desencaixes repentinos dos carros e os pedaços de fantasia que se soltam avenida afora. O carnaval é o feriado que sintetiza a vida. A única diferença é que, na maior parte do tempo, vivemos sem o espírito carnavalesco.

 

O carnaval é feito o coração jovem que ainda se mantém aberto ao mundo. Desconhece noites mal dormidas, choros abafados e engasgos disfarçados por goles de cerveja ruim. O futuro do carnaval é a próxima música e, na pior das hipóteses, a ressaca pode durar mais de um dia. Fora isso, as emoções estão sempre em festa, e a noite nunca acaba quando termina. Há quem diga que se perde muito tempo em bocas desconhecidas e em trocas de suores estranhos no meio da folia. Eu já nem me importo com o tempo que essas pessoas reclamam, pois, enquanto reclamam de beijos trocados e suores misturados, sigo beijando e suando. Elas, no entanto, seguem gastando tempo reclamando. Logo é carnaval, e o perdão vem na cláusula principal do contrato. 

 

Quando o próximo carnaval passar, também não se amole. Guarde essa mesma energia para despender durante o ano. Quem sabe você consiga até mudar todos os seus planos e arriscar algo que palpita em seu peito. Leve o som da bateria no seu lado esquerdo e não perca de vista sua música preferida. Seja a cantada com emoção ou aquela que lembrou o vazio do copo. Independente de qual seja, lembre-se de que vai ficar tudo bem, afinal, logo é, de novo, carnaval.

 

THIANE ÁVILA.












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.