Sábado, 21 de Setembro de 2019

Murilo Mendes Maciel

Formação: Doutorado em Teologia Ministerial pela FATECBA e Licenciatura em História pela UNINTER

Ver todas as colunas

Mataram uma parte da nossa história



Hoje ao tomar meu smart em minhas mãos logo pela manhã, me deparei com uma matéria sobre o Principe Luiz Phlipe de Orleans e Bragança que achei me chamando a atenção para algo ligado a monarquia brasileira, o que despertou minha curiosidade. Mas, segui meu cotidiano sem nenhuma novidade: peguei o circular e parei no centro da cidade para tomar um café enquanto esperava o outro ônibus parafazer abaldeação. Na padaria enquanto esperava para ser atendido, fui surpreso com o noticiário do Museu Nacional em chamas. Ali estava ardendo um pedaço da nossa história.

A reporter começava a citar os feitos dos nossos monarcas: D. João tinha fundado o museu, D. Pedro I tinha trazido a coleção egipcia, D. Pedro II tinha trazido o meteorito; tinhamos também fósseis brasileiros de uma preguiça gigante e de "Luzia".

O Palácio de São Cristovão estava em chamas.

Quando ouvimos falar em palácio imaginamos cenas de filme e não faziamos ideia que tinhamos um verdadeiro e real aqui em nossa pátria caído no esquecimento; nesse momento a minha lembrança volta ao passado de família; quando minha avó materna me contava sobre meu bisavô que recebia a visita do Imperador D.Pedro II em sua fazenda para tomar café a tarde quando sua majestade passava por lá de viagrm.

A memória de nossa história não pode ser apagada, nem cair no esquecimento.

Como disse oPrincipe Luiz:

"Só quem conhece o local sabe a real dimensão da perda irreparávelque sofremos."

Em eu estágio de licenciatura em história ano passado, ensinei com o material didático que mostrava a foto de "Luzia"e agora?

Por muito tempo estudamos trabalhos arqueológicos de estrangeiros e quando temos o nosso; quando começamos a fazer história como nação e ter história. Nossa pequena cultura que a duras lágrimas foi legada pelo brasileiro mais ilustre que nasceu; D. Pedro II; é criminosamente apagada. Considero um crime contra a história nacional, pois, a perca de inestimavel valor choca nossos corações. Não vamos encontrar culpados, mas, perdemos uma parte de nossa história.

Para quem não teve parentes amigos do imperador, não deve significar nada; mas, para mim muito significa. Historiadores, filosofos, sociólogos, arqueólogos, museólogos; como faram agora?

Que o nosso próximo presidente possa olhar com bons olhos nosso patrimônio cultural; nossa história e a vida de nosso povo.

 










Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.