Prêmios Recebido:
• Ganhador do Prêmio Revelação Poética 2010, pela ARTPOP – Academia de artes de Cabo Frio – Rio de Janeiro.
• Ganhador do Prêmio Interarte 2011Categoria Destaque Artístico (poesia) pela Academia de Letras de Goiás.
• Menção Honrosa com a poesia “Saudades” Concurso de poesia “Carlos Cezar”, pela Casa do Escritor de Mogi Guaçu União Brasileira de Trovadores. 2012
• Ganhador do Prêmio Luso-Brasileiro de Poesia melhores Poetas de 2013
• Ganhador do Prêmio Literarte melhores do Ano - Literatura – 2016
"/>

Sexta-Feira, 22 de Fevereiro de 2019

Douglas Silva

Douglas Silva é Escritor, Poeta e Psicólogo formado pela Faculdade de Jaguariúna. Nascido em 1983 na cidade de Mogi Mirim (interior de São Paulo), atualmente reside em Mogi Guaçu, cidade vizinha. Possui várias publicações em Antologias nacionais e internacionais é autor dos Livros de Poesias “Vozes da Alma”, “Renascendo Amores & Poesias” e do Romance “Destinos”. Como colunista aborda temas relacionados à saúde e comportamento.

 *Membro Acadêmico Correspondente ARTPOP – Academia de artes de Cabo Frio – Rio de Janeiro. 2011
 *Membro Acadêmico Correspondente da ALAV – Academia de letras y artes de Valparaíso- Chile. 2011
 *Membro dos POETAS DEL MUNDO (entidade com sede no Chile).
 *Membro Acadêmico Efetivo "Academia de Letras Menotti del Picchia" / FALASP – Itapira – Estado de São Paulo - 2015

Prêmios Recebido:
• Ganhador do Prêmio Revelação Poética 2010, pela ARTPOP – Academia de artes de Cabo Frio – Rio de Janeiro.
• Ganhador do Prêmio Interarte 2011Categoria Destaque Artístico (poesia) pela Academia de Letras de Goiás.
• Menção Honrosa com a poesia “Saudades” Concurso de poesia “Carlos Cezar”, pela Casa do Escritor de Mogi Guaçu União Brasileira de Trovadores. 2012
• Ganhador do Prêmio Luso-Brasileiro de Poesia melhores Poetas de 2013
• Ganhador do Prêmio Literarte melhores do Ano - Literatura – 2016

Ver todas as colunas

Maturidade no amor



Já parou para questionar como anda sua vida ao lado da pessoa que você ama? Hoje diante da frenética vida que levamos e com o excesso de tempo gasto diante das redes sociais nosso tempo cada vez mais fica comprometido e isso nos faz pensar sobre a urgência do amor em nossas vidas. Quanto vale seu isolamento diante do sentimento que faz parte do contexto entre duas pessoas que escolheu unir-se em virtude de um “Eu te amo”. Avaliar nossos sentimentos e todas as circunstâncias que envolvem os caminhos que nos leva para o amor jamais será desperdício, mas certamente, uma necessidade para o desenvolvimento da maturidade diante de um sentimento que se constrói ao lado de outra pessoa.

A maturidade biológica nem sempre está relacionada com a maturidade psicológica. Analisando esta colocação podemos observar que nem sempre nossas necessidades serão concretizadas diante do desejo do outro. Da mesma forma, devemos resaltar que a maturidade psicológica envolve características que devemos desenvolver durante o percurso de nossa vida, sendo que, faz parte do desenvolvimento a capacidade de se conhecer, de saber lidar com os próprios conflitos, de aprender com eles e construir uma vida saudável apesar de todo desafio que a vida nos proporciona.  Para isso devemos assumir uma vocação com a responsabilidade diante de nossas escolhas, na qual envolve o processo de autoconhecimento profundo de nosso comportamento. Diante disso, é possível nos perguntar como e quando devemos agir para mudar nossa maneira de visualizar nossas escolhas, isso afetará positivamente ou não o sentimento de amor que buscamos para complementar a nossa existência. Os gregos diziam que amor é “uma questão de despertar para a vida”, no entanto, há aqueles que sempre responsabilizam o outro pelas suas dores. Sempre haverá um culpado, alguém a quem transferir a responsabilidade do que lhe não deu certo e com isso se permite criar conflitos que despertam ao mesmo tempo uma falta de confiança afetando todo sentimento que é construído em uma relação de enamoramento. Quando aceleramos o processo do amor, muitas vezes a ansiedade da conquista acaba matando esse sentimento. O amor necessita de tempo para amadurecer e conhecimento recíproco para que minhas limitações e às limitações do outro sejam trabalhadas. O amor é como uma rosa em um jardim se não bem regada murchará. É por isso que o amor não pode ser urgente, pois exige dedicação e decisão. Ainda há tempo para amar, mas lembrem-se as boas escolhas dependerá de sua maturidade para que as experiências seja um ponto positivo não se tornando marcas negativas no futuro.

 

Douglas Silva 

http://www.douglassilvapsico.wix.com/arte-psicologia

 

 

 

 












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.