Quarta-Feira, 20 de Fevereiro de 2019

Robson Pirani

Robson Antonio Pirani, sou professor de Educação Física.
Ministro aulas em academia desde 2003, nas áreas de Musculação e Condicionamento Físico, Alongamento, Ginástica, e Hidroginástica. Também como Personal Training.

Ver todas as colunas

Osteoporose



O que é Osteoporose?       

 

        Osteoporose é a doença óssea metabólica mais freqüente, sendo a fratura a sua manifestação clínica. É definida patologicamente como "diminuição absoluta da quantidade de osso e desestruturação da sua microarquitetura levando a um estado de fragilidade em que podem ocorrer fraturas após traumas mínimos". É considerada um grave problema de saúde pública, sendo uma das mais importantes doenças associadas com o envelhecimento.

         Nos estágios iniciais da osteoporose, a perda de massa óssea é assintomática. Quando a perda óssea é mais significativa e já acarreta alterações clínicas, observa-se uma diminuição da estatura e aumento da cifose dorsal, devido a deformidades por compressão, ou fratura das vértebras. Como consequência de quedas, macro traumas ou mesmo traumas de baixo impacto, podem ocorrer também fraturas dos ossos longos (fêmur e radio).

        A osteoporose é responsável por 1,3 milhões de fraturas por ano nos Estados Unidos, sendo 300.000 de quadril, 500.000 vertebrais, 200.000 de punho e 250.000 de colo de fêmur, que são as mais graves e fatais em 12-20% dos casos.

       O elevadíssimo custo do tratamento; por exemplo, nos Estados Unidos o custo médio para hospitalização de pacientes com fratura de quadril é de US$26.000,00, excluindo-se os honorários médicos. O custo anual do tratamento de fraturas de quadril é de US$ 7 bilhões e o do tratamento da osteoporose é de 10 bilhões.

       Estima-se que neste início de milênio,a população de idosos no Brasil, ultrapassará 30 milhões (Costa, 1998).

 

Tratamento

 

       Medicamentos específicos que aumentem a absorção do cálcio e sua deposição nos ossos, suplementação de cálcio, vitamina D..

 

       Na osteoporose instalada é importante que sejam adotadas medidas simples para se evitar quedas tais como retirar tapetes, disposição adequada de móveis, evitar o uso indiscriminado de tranqüilizantes.

 

       Hoje em dia está nascendo uma nova arquitetura para pessoas da terceira idade que evita a queda e o esforço em demasia respeitando as características desta população que, em breve, será a maioria.

 

      Outro fator importante na terapia da osteoporose é a introdução de exercícios adequados e a exposição ao sol como terapia adjuvante. Não se deve proibir o portador de osteoporose de andar, caminhar, tomar sol pelo medo da fratura, mas adequar sua vida e reduzir seus riscos.

 

Musculação contra osteoporose

        O exercício se transformou na principal arma de prevenção e tratamento contra esta doença.

        A caminhada deixou de ser a melhor opção de exercício físico para os portadores de osteoporose. Com o avanço do conhecimento científico, o exercício muscular resistido (musculação), realizado com assistência especializada, tem se demonstrado, junto com a conduta medicamentosa e nutricional, a principal arma para prevenção e tratamento destes pacientes.

        As fraturas são exatamente o motivo pelo qual a osteoporose pode ser tão grave. Elas acometem principalmente a coluna e a bacia de uma população idosa, levando à imobilidade e muita dor – com enormes conseqüências para a qualidade de vida destas pessoas e, inclusive, complicações médicas mais sérias decorrentes da imobilização prolongada.

       Muito embora uma simples caminhada forneça a carga necessária para estimular o osso, a musculação praticada com assistência especializada permite controlar todas as variáveis do exercício de forma a maximizar a eficiência do exercício.

       Mulheres após a menopausa e homens na terceira idade desenvolvem normalmente uma rápida perda de massa muscular (conhecida como sarcopenia). Relacionada à idade, a sarcopenia é um dos principais fatores que levam a distúrbios de marcha nos idosos e facilitam assim as quedas freqüentes que causam as fraturas. A musculação, além de aumentar a densidade do osso, atua também melhorando a força muscular e, conseqüentemente, diminuindo o risco de fraturas.

        Quando uma pessoa entra na academia para treinar musculação para prevenir ou como forma de tratamento da osteoporose, geralmente o professor estuda treinamentos para fortalecer as musculaturas em locais específicos e amenizar a tensão sobre aquelas áreas fazendo com que as possíveis lesões sejam mais difíceis de acontecerem. É claro que isso é apenas uma forma de prevenir, e amenizar os sintomas pois a osteoporose é uma doença silenciosa, degenerativa e crônica.

       Lembrando que antes de começar qualquer atividade física devemos procurar um médico e procurar sempre uma academia que tenha professores registrados no Cref (Conselho Regional de Educação Física).

 

Referencias Bibliográficas:

 

http://www.terra.com.br/istoegente/292/saude/index.htm

http://www.herniadedisco.com.br/doencas-da-coluna/osteopenia-e-osteoporose

http://www.saudeemmovimento.com.br/conteudos/conteudo_frame.asp?cod_noticia=65

http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?312








Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.