Sexta-Feira, 6 de Dezembro de 2019

Vorneis de Lucia

Vorneis de Lucia é Consultor, Palestrante, Ambientalista, Pesquisador em Agroecologia e Presidente do Instituto de Pesquisa Aplicada Pro Humanitas.
www.prohumanitas.org.br

Ver todas as colunas

Refletindo sobre o Aborto



É legitimo o Ser Humano se desfazer de um órgão?


Em primeiro lugar temos que entender o papel de um órgão em nosso organismo.


De acordo com a Wikipédia um órgão humano é um grupo de tecidos que desempenham uma função específica ou grupo de funções.


Na mesma Wikipédia se define feto como sendo o estágio de desenvolvimento intra-uterino que tem início após nove semanas de vida embrionária, quando já se podem ser observados braços, pernas, olhos, nariz e boca, e vai até o fim da gestação. O estágio anterior a este é conhecido como embrião.


Como podemos observar nos dois textos, existe uma diferença entre órgão humano e feto ou embrião e é justamente desta diferença que gostaria de falar.


Você sabia que é contra a lei violar uma sepultura e retirar qualquer parte de um cadáver? Este crime é denominado de vilipêndio. Isso mostra como a Lei penal quis proteger a memória que o cidadão deixou para os familiares e amigos.


O Ser Humano em vida pode doar os órgãos que não são vitais, ele não pode doar o coração ou o cérebro enquanto está vivo, pois isto iria tirar sua própria vida e a lei não permite.


Como vimos anteriormente o feto e o embrião não são órgãos, eles não desempenham uma função específica no corpo da mãe, é um hóspede em seu ventre, ou seja, vive no ventre da mãe e depende dele para o seu desenvolvimento.


Se a lei não permite que se viole o corpo de uma pessoa que já morreu, como querem aprovar uma lei que viole o corpo de uma pessoa que está em pleno desenvolvimento no útero da mãe?


O que significa a palavra abortar?


De acordo com o dicionário Aurélio, significa: Expulsar, espontânea ou voluntariamente, um feto ou embrião, antes do tempo e sem condições de vitalidade.


Não dar condições de vitalidade ao feto e ao embrião, isto significa a interrupção da vida, ou seja, a sua morte, portanto, abortar é matar o feto ou o embrião, e se estamos matando é porque está vivo.


O feto e o embrião não pertencem à mãe como os órgãos do corpo. Mesmo dos órgãos de seu corpo ela não pode se desfazer quando são vitais para a sua sobrevivência. A mãe não é dona deste ser que está vivo, pois o mesmo se desenvolve por conta própria, dependendo da mãe somente como seu ambiente e nutrição.


Se a lei protege a pesca na piracema (época de desova dos peixes), uma árvore nativa e um ovo de tartaruga o que dizer de um embrião ou um feto humano?

 










Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.