Domingo, 18 de Agosto de 2019

Mirlanda Sousa da Costa

Caboquinha de Manaus- AM, Bacharel em Sistemas de Informação pela Faculdade Metropolitana de Manaus -
FAMETRO, pós- graduanda em engenharia de produção. Tem experiência em suporte de computadores, instrutoria em Informática pela Fundação Rede Amazônica. Gosta de ler sobre tecnologia, desenvolvimento profissional e pessoal. publicou alguns artigos sobre tecnologia e é colunista em outros sites. Acredita que a melhor forma de mudar o mundo, é melhorar a si mesmo.

Ver todas as colunas

Se comparar com os outros. O maior erro.



Quem nunca se comparou com alguém? Atire a primeira pedra.

Seja com um irmão que já obteve maiores conquistas que você ou aquela amiga do ensino médio que, a príncipio, parece ter alcançado o sucesso, e você ainda não. Pois bem, de forma consciente ou não, a vida de alguém sempre se torna um medidor que avalia se estamos indo no caminho certo. Estamos sempre nos comparando, não somente na área profissional, mas na pessoal também. Nosso corpo, cabelo, personalidade, cor, altura, habilidades  e etc.

Na verdade, olhando por um aspecto diferente, se comparar com alguém pode sim ser algo positivo. Ao olhar para uma pessoa que admiramos, por exemplo, a analisamos e mentalmente falamos: Quero ser como ele (ela). Isto é ruim? Não. Isso se chama inspiração. E olhando por esse ângulo, é genial ter alguém a nos inspirar. Mas não quero entrar neste mérito, e sim no mérito de se comparar com alguém a ponto de isso te fazer mal!

Se comparar com alguém pode trazer a você sentimentos nocivos e prejudiciais. Isto por quê você nunca conseguirá fielmente se parecer com outra pessoa. Se comparar com alguém lhe remete a pensar só no presente, pois você dispensa os passos que cada um trilhou, as dificuldades que enfrentou e o que passou para chegar onde está.

O que estou querendo lhe dizer, caro amigo (a), que cada um de nós temos uma bagagem. Isso mesmo! Uma bagagem. Bagagem essa que somente cada qual sabe sobre seus projetos fracassados, objetivos ainda não alcançados e sonhos esperados. E quando você se compara com alguém (um ser bem sucedido), isto te remete a pensar que terá que ser como este ou aquela. Mas veja bem. Você só estaria no direito de se comparar com alguém, se tivesse vivido a vida dessa outra pessoa, nascido na mesma família, estudado na mesma escola, ter obtido as mesmas oportunidades. E isto, não apenas observando fatores externos, mas internos também.

Sua personalidade é diferente, seus ideais, princípios e por aí vai. (Nossa! Como eu gostaria que você entendesse o que estou escrevendo, te trazer para a minha forma de raciocínio seria fenomenal. Não apenas para mim, mas principalmente para você).

Eu gostaria muito que a partir desse texto, você pensasse diferente e fosse mais satisfeito com você mesmo. Quando eu descobri que poderia pensar dessa forma, eu me aceitei mais. Não fico tão “deprê”  pelas coisas que não consigo fazer, e tenho mais satisfação naquilo que eu posso fazer, e a partir disto, ser notável!

Para finalizar, certo dia li o seguinte trecho: Não compare seu capítulo 1 com o capítulo 25 de ninguém! Seja você mesmo. Continue caminhando,  persistindo e você será grande!. Não permita que pensamentos tóxicos o agridem. Viva bem! Só há você desse jeito. Use isto a seu favor!










Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.