Quarta-Feira, 20 de Fevereiro de 2019

Vander Christian

Vander Christian é apaixonado pelo mundo da leitura e escrita. Autor dos romances KARINA, PASSADO E PRESENTE e DUAS VEZES PAMELA MONTEIRO.

Redes Sociais:





Últimos artigos

Ver todas as colunas

Todos Nós Temos Um



 

Ontem, dia 23 de dezembro, foi o dia nacional do vizinho. ‘’Mala’’ ou gente boa, todos nós temos; pelo menos um de cada lado. Houve um tempo, que eu cheguei a pensar na possibilidade de quando ter a minha própria casa, se isolar, morar afastado de todos. Sem vizinhos! Confesso que não sei bem porque tive esses pensamentos. Como uma pessoa pode morar sem vizinhos ao lado? E quando acabasse o açúcar, quem iria me salvar do sufoco? Pois é, com a eminência de acabar o meu açúcar e eu não ter vizinho nenhum para me socorrer, decidi deixar de lado a ideia de morar isolado. E não é só a questão do açúcar. Vizinhos podem ajudar você num momento de doença, quando o carro não quiser pegar de manhã, ou com aquela grana para quitar uma dívida, pagar o aluguel, até mesmo reivindicar alguma coisa, seja com o síndico do prédio, ou na prefeitura! Viu quantas coisas boas os vizinhos podem fazer? Mas isso é o vizinho gente boa, o vizinho que não quer te deixar na mão.

Já o vizinho que é mala... Esse não quer que você se dê bem nunca. Até finge que gosta de você, acena com a mão igual candidato, mas na primeira oportunidade faz uma fofoca sua, aí já era. Sem contar na inveja que ele tem das coisas que você sofreu tanto para conquistar.

Mas, não temos só vizinhos nos bairros não. Quem nunca teve um vizinho na cadeira do ônibus durante uma viagem? Na fila do banco também, esse é aquele que começa a conversar, parece até que engoliu o rádio. Complicado... O vizinho do ônibus é aquele que, de todas as cadeiras vazias no ônibus, prefere sentar bem do seu lado. Aí quando você vai descer precisa pedir licença, tipo ‘’eu não precisaria estar lhe incomodando se você simplesmente fosse para a cadeira vazia!’’

Tenho certeza que todo mundo já passou por isso alguma vez. Algo que só os nossos vizinhos podem proporcionar. Mas também já sentiu falta, quando viu o vizinho ir embora, levando assim aquela companhia boa de colocar o papo em dia no fim da tarde. Deixo aqui o meu abraço para todos os vizinhos, inclusive o meu vizinho. E como hoje é véspera de Natal, mais tarde vou ir na casa dele; quem sabe tem uma ceia farta por lá! Se eu não for, ele acaba vindo aqui em casa mesmo... 

 

Artigos anteriores:

Aquela Mania

Então é Natal

O Outro Lado da Deficiência

Espanto   

Desafio 

 

 












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.