Quinta-Feira, 22 de Outubro de 2020

26/5/2011 - Jundiaí - SP

1º Quadrimestre - Metas fiscais foram apresentadas na Câmara Municipal




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

O secretário de Finanças, José Antonio Parimoschi, participou de audiência pública na Câmara Municipal, nesta quarta-feira (25), para detalhar as Metas Fiscais do 1º Quadrimestre de 2011 (janeiro a abril).

A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) estabelece normas de acompanhamento das finanças públicas com o objetivo de se evitar que prefeitos e governadores endividem as cidades e estados mais do que são capazes de arrecadar em impostos. “Essas audiências, que são quadrimestrais, servem para apresentarmos um painel de controle dos principais indicadores fiscais, que demonstram o quanto foi arrecadado e gasto no período analisado", explicou José Antonio Parimoschi, secretário de Finanças.



Para ele, a audiência é mais um exercício de transparência da Administração. "Além disso, colocamos foco nos gastos com pessoal, operações de crédito e nos limites estabelecidos para cada um desses itens, garantindo a transparência da gestão do dinheiro público. E, no caso de Jundiaí, os números comprovam que o município apresenta boa saúde financeira e capacidade para honrar seus compromissos atuais e futuros”, completou.


Receitas e Despesas


Parimoschi apresentou que o 1º Quadrimestre de 2011 apresentou um crescimento das receitas fiscais líquidas (correntes e de capital) de 12,1% em termos nominais em relação ao mesmo período de 2010, mantendo-se dentro das metas previstas. “As receitas correntes são as provenientes de tributos e impostos pagos pelo contribuinte”, explicou. “O resultado do quadrimestre foi positivo porque o percentual de crescimento das receitas ultrapassou a inflação acumulada, que foi de aproximadamente 6,5%”, analisou o secretário.


Ainda em relação ao mesmo quadrimestre do ano anterior, as Receitas Correntes, frutos da arrecadação do município, apresentaram um crescimento de 12,08% e as receitas totais, 12,73%.


Mesmo aquém das metas, as Despesas Correntes cresceram 16% em 2011 em relação ao mesmo período do ano anterior. O pagamento dos juros e encargos da dívida cresceu 8,36% no primeiro quadrimestre de 2011, se comparado com 2010. “O município vem saldando percentuais maiores de amortização do que juros e encargos da dívida, o que vem reduzindo a dívida total”, explicou Parimoschi. No total, as Despesas Fiscais Líquidas cresceram 18,1% sobre os montantes do mesmo quadrimestre do ano anterior. “O estoque da dívida, calculados no dia de hoje, está em R$ 330 milhões”, frisou.


As operações de crédito são alternativas para custear obras que melhoram a infraestrutura da cidade e, consequentemente, a qualidade de vida das pessoas. “Jundiaí vive hoje uma situação privilegiada. A queda no estoque da dívida se apresenta pelo fato de Jundiaí honrar seus compromissos”, ressaltou Parimoschi. “O endividamento de Jundiaí atinge hoje 30,3%, uma situação extremamente confortável tendo em vista que o limite máximo é de 120% do total da receita corrente líquida”, completou.


Pessoal

As despesas com pessoal, segundo Parimoschi, é um dos principais itens avaliados pela LRF e também um dos maiores itens da despesa corrente. No primeiro quadrimestre de 2011, os gastos anualizados com pessoal atingiu R$ 361,2 milhões, o que representa 33,1% da receita corrente líquida total. Quando desconta-se a receita do Iprejun, que tem destinação específica, deste total, a proporção dos gastos com pessoal alcança a marca de 37,6%, ante um limite de 51,3%, estabelecido pela lei.


A audiência foi presidida pelo vereador e presidente da Câmara, Júlio César de Oliveira, e contou com a presença dos vereadores Ana Tonelli, Enivaldo Ramos de Freitas, Domingos Fonte Basso e Antonio Carlos Pereira Neto, Marcelo Gastaldo, Leandro Palmarini, Marilena Negro, Paulo Sérgio Martins, Gustavo Martinelli e Fernando Bardi. Além do secretário, estiveram presentes os diretores da Secretaria de Finanças, José Roberto Rizzotti e Márcio Santiago.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2020, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.