Terça-Feira, 21 de Maio de 2019

20/2/2019 - Jundiaí - SP

Audiência da Revisão do Plano Diretor reúne população no Santa Gertrudes




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Jundiaí

A segunda audiência pública do processo de revisão do Plano Diretor (Lei 8.683/2016) foi realizada na segunda-feira (18), no Santa Gertrudes. A equipe da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (UGPUMA) apresentou o trabalho – que vem sendo feito desde o final de 2017 – e as modificações sugeridas com o objetivo de facilitar a compreensão da legislação, bem como solucionar incoerências verificadas ao longo dos dois anos de aplicação da legislação. As audiências estão sendo realizadas em vários pontos da cidade para facilitar o acesso da população.

A região do Santa Gertrudes, que engloba o Castanho e as margens das rodovias Anhanguera e Bandeirantes, conta com parte da Serra dos Cristais, que é área de proteção. A proposta de revisão adequa o zoneamento de alguns trechos do bairro para comportar a realidade do espaço. “Foram identificadas necessidades de adequação de limites nas zonas, para evitar distorções. A Zona de proteção da Serra dos Cristais caracteriza-se pela existência de sistemas ambientais cujos elementos e processos ainda conservam as características naturais. O Santa Gertrudes é composto por áreas que estão urbanizadas, mas que figuravam como rural. Esses pontos foram identificados e corrigidos”, detalha o gestor Sinésio Scarabello Filho.

Com o espaço da Emeb Carlos Foot Guimarães lotado, o encontro foi produtivo, segundo o gestor. “Os moradores apresentaram as suas observações e as sugestões feitas serão analisadas pela equipe. Ainda existem outras quatro audiências, que serão realizadas em vários pontos da cidade para que a população apresente os questionamentos. Todo o processo de revisão foi feito com a participação da comunidade, com sugestões feitas pelo site Plano Diretor Participativo, além das reuniões, realizadas não somente no Paço Municipal, de forma aberta”, detalha o gestor.

Para o morador do bairro e proprietário de terreno no Castanho, Rubem Pellicciari, sugeriu a ampliação da área urbana. “Existem espaços que ainda estão como rurais, mas possuem características de implantação de residências, com a preservação da área”, detalha o morador, que conta com 11 alqueires de mata nativa que pretende manter preservada.

Representante de uma empresa proprietária de área com 180 mil metros quadrados, Arthur Vichi Martins, apresentou a sugestão de incluir uma Zona de Uso Industrial naquela região. “A empresa adquiriu uma área, há mais de três anos, para a instalação de uma indústria. Pelo porte, com a classificação sugerida, não será possível fazer a instalação. No entanto, no entorno do terreno, já existem outras empresas estabelecidas”, argumenta.

As sugestões foram recebidas pela equipe da UGPUMA, que analisará antes de finalizar a proposta e encaminhar para a Câmara. Ainda serão realizadas outras audiências. A próxima será na quarta-feira (20), às 19h, na Emeb Judith Almeida Curado Arruda – rua José Seckler Machado, n° 500, Cidade Nova.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.