Sexta-Feira, 5 de Junho de 2020

20/4/2020 - Jundiaí - SP

Estabilidade na curva epidemiológica altera orientações sobre setor comercial




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Jundiaí

Um novo decreto publicado pela Prefeitura de Jundiaí, nesta sexta-feira (17), orientado pelas evidências de dados do cenário epidemiológico da cidade e parâmetros técnicos de saúde, define pela permissão das atividades exercidas no segmento de cuidados pessoais pelos profissionais que atuam por conta própria ou em estabelecimentos da cidade. A estabilização no contágio do novo coronavírus e a diminuição da curva de ocupação dos leitos hospitalares foram determinantes para a decisão. A validade das novas regras começa na segunda-feira (20).

VEJA O DECRETO NA IMPRENSA OFICIAL

A medida é acompanhada por determinação que constarão no documento oficial, como o atendimento de um cliente por vez, de forma individual, com horário pré-agendado, a obrigatoriedade de higiene frequente das mãos, o compromisso de manter os ambientes ventilados, além de orientações da Vigilância Sanitária em relação à esterilização e ao uso adequado dos equipamentos, assim como a flexibilização de horários de funcionamento.

De modo a promover o distanciamento social equilibrado, o decreto ainda determina quantidade de pessoas por metro quadrado de área de lojas, espaço para o distanciamento entre os clientes, formas de atendimento com especificações de delivery, agendamento de horário restrito a quantidade de um cliente por vez, entre outras medidas especificas para cada tipo de comércio ou prestador de serviços.

“Jundiaí conseguiu, neste primeiro momento, com as medidas de isolamento, manter a taxa de ocupação de leitos baixa, bem como o número de casos confirmados do Novo Coronavírus com avanço lento. Com o cenário, é possível a abertura regrada de comércios e serviços, desde que, atendam regras específicas de cada setor, primando pelo cumprimento das regras sanitárias, preservação da vida e evitando a disseminação da doença”, comenta o prefeito Luiz Fernando Machado, coordenador do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC).

Segundo o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Tiago Texera, a ação não libera a população das medidas de isolamento já direcionadas pelo CEC. “Os responsáveis pelos estabelecimentos terão de cumprir as regras, pois serão fiscalizados pela administração e pelos próprios clientes, já que a Prefeitura de Jundiaí disponibiliza canais para a denúncia de irregularidades, pelo 156 e o próprio APP Jundiaí. A taxa de ocupação de leitos do Hospital São Vicente de Paulo (HSV), gira em torno de 30%, o que possibilita a gradativa retomada das atividades econômicas. No entanto, diariamente é feita a análise do cenário epidemiológico e são esses dados que pautarão as ações decisórias”, ressalta.

Segmentos

Com o atendimento das determinações de funcionamento, a partir da Nota Técnica 005 e do decreto 28.970 de 17 de abril de 2020 podem fundionar os segmentos de: lojas de alimentos, clínicas veterinárias e estabelecimentos de vendas de produtos animais, serviços de assistência à saúde em geral e afins, oficinas mecânicas, estacionamentos de veículos, comércio e serviços de limpeza residencial, comercial ou industrial, profissionais liberais e salões de cabeleireiro, barbeiros e afins e estética, profissionais regulamentados, hipermercados, supermercados, mercados, padarias, lojas de conveniências e as lojas de alimentos em geral, postos de combustíveis, produtos agropecuários e produtos perecíveis, comércio de rua em geral (restritos para funcionamento delivery ou vendas on-line), lojas e revendas de veículos e motocicletas, novos e usados Lojas de material de construção e correlatos.

Os segmentos classificados como úteis estão autorizados a funcionar, desde que: observem todas as medidas de natureza sanitária; mantenham um número máximo de clientes e colaboradores no local ao mesmo tempo, respeitando o distanciamento prudencial entre pessoas; organizem o fluxo de entrada e saída de pessoas, de forma a evitar o contato físico entre elas; observem a ventilação e higienização completa do ambiente, em todas as suas áreas internas e externas; disponibilizem álcool em gel para os consumidores e, para os colaboradores devem ser disponibilizados equipamentos de proteção individual (EPIs) – luvas e máscara facial -; divulguem ostensivamente informações sobre a COVID-19 e de como prevenir a doença, destacando os riscos para os grupos mais vulneráveis; e sigam os horários diferenciados de funcionamento, se estipulado.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2020, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.