Segunda-Feira, 17 de Dezembro de 2018

10/10/2018 - Jundiaí - SP

Fundo Social: adolescentes aprendem sobre programação de games e tecnologia




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Jundiaí

Do sofá de casa para a sala de informática. Assim foi com o estudante do nono ano, Lucca Luigi Lopes, de 14 anos. O garoto é um dos participantes do projeto “Programando Sonhos”, desenvolvido por voluntários e funcionários da empresa Automalógica, em parceria com o Fundo Social de Solidariedade de Jundiaí (Funss), no contraturno escolar. “Antes, eu ficava assistindo televisão e agora eu dedico meu tempo para aprender algo bastante diferente, que é a programação de games”, disse. O menino conta, ainda, que frequenta as aulas semanais para aprender e, ao mesmo tempo, se divertir. “Eu sempre gostei de tecnologia e por isso decidi me candidatar à vaga. Acho incrível como a mágica de transformar códigos em cores, botões e interatividade acontece em alguns cliques”.

Há quem também sonhe com um futuro nesta área. É o caso do Hisac Cavalcante, de 15 anos, que vislumbra uma oportunidade de trabalho como programador. “Essa vontade surgiu por causa do meu pai, que trabalha muito bem com computadores. Quero ser como ele, bom no que faz”.

As aulas de programação foram preparadas com o objetivo de resgatar a autoestima dos jovens em vulnerabilidade social por meio do conhecimento, oferecendo a oportunidade de aprender mais sobre um universo, muitas vezes, distante. “Aqui, eles aprendem sobre o funcionamento dos programas de computadores, desenvolvem o seu lado cognitivo e, ainda, conhecem mais sobre a carreira profissional”, explicou um dos professores voluntários, Marcos Paulo Meneghim.

De acordo com o docente e funcionário da empresa, na primeira etapa os jovens foram orientados sobre a importância dos estudos. Neste período, participaram de momentos de reforço escolar nas áreas de Língua Portuguesa e Matemática. Na segunda fase, a garotada passou a programar jogos de maneira divertida e atrativa. “Esta é a parte que eles mais gostam porque ocorre o estudo prático. Muitos começaram a frequentar o curso por ser uma atividade em contraturno escolar, mas, certamente, poderemos incentivar e descobrir novos talentos nesta área”, contou ele.

As aulas acontecem às quintas-feiras, no período da tarde, na sala de Informática do Fundo Social, que fica localizado dentro do Parque da Uva. Para a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Vanessa Machado, o projeto “Programando Sonhos” reforça o trabalho já realizado pela unidade, com foco na qualificação profissional e na geração de oportunidades por meio do conhecimento. “Quanto antes os incentivos ao aprendizado vierem, mais chance a criança terá de se tornar um adulto bem preparado para o mercado de trabalho e, principalmente, para a vida”, explicou.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.