Domingo, 17 de Novembro de 2019

18/3/2011 - Jundiaí - SP

HORIBA - Empresa japonesa anuncia R$ 15 milhões de investimentos em Jundiaí




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

O prefeito Miguel Haddad recebeu nesta quinta-feira (17) o presidente da Horiba, Hamilton Ibanes. De origem japonesa, a empresa anuncia a transferência de suas operações para Jundiaí. O encontro vai reunir também Luciano Almeida, presidente da Investe São Paulo, agência do governo paulista responsável pela atração e manutenção de investimentos para o Estado, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.

Horiba mudará sua sede da capital para Jundiaí com o objetivo de aumentar sua produção, conquistar novos clientes e ampliar o quadro de funcionários. Fabricante de equipamentos e reagentes para diagnósticos, a Horiba é líder no segmento de hematologia, estima investir R$ 15 milhões na construção da nova sede, que ficará localizada numa área de 10 mil m² no bairro Medeiros.



"Escolhemos Jundiaí pela eficácia que a cidade oferece para o nosso sistema de distribuição, pela qualidade da mão de obra e por ser uma das poucas cidades com estrutura de Distrito Industrial", explicou Ibanes, lembrando que quando os japoneses conheceram Jundiaí, não tiveram dúvida. "Saímos de um endereço alugado e estamos construindo. Isso vem comprovar a certeza dos japoneses no futuro do Brasil, peça fundamental para o sucesso nas Américas", completou.


Para o prefeito Miguel Haddad, a chegada de uma nova empresa vem contribuir com o desenvolvimento de Jundiaí. “O ponto que merece destaque com a chegada de mais uma empresa é a geração de empregos. O trabalho que desenvolvemos na cidade, na área de infraestrutura, visa torná-la cada vez mais competitiva e atrativa aos investimentos privados”, destacou. "A Horiba é uma empresa que vem ao encontro do que queremos para Jundiaí: compromisso com o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável", completou.


A empresa trabalha com equipamentos de alta precisão para análises e medições: são cinco segmentos - automotiva, biomédica, científica, meio ambiente e semi-condutores - e mantém a liderança mundial em alguns como automotivo e hematologia. Ibanes fez questão de destacar que a empresa não foi afetada pelos últimos acontecimentos no Japão. "O projeto não foi afetado. Não paramos nenhuma atividade. As operações estão fora do Japão, o que não afeta, nem produção, nem distribuição", adiantou.


A escolha por Jundiaí teve participação da Investe São Paulo, agência do governo paulista responsável pela atração e manutenção de investimentos para o Estado. Durante o anúncio da vinda da empresa para a cidade, a Horiba, a Investe SP e o prefeito Miguel Haddad e o secretário Ari Castro assinaram um protocolo de intenções. "A previsão para início da produção é 2013, mas queremos antecipar", destacou Ibanes.


Jundiaí, cenário positivo


Jundiaí tem se tornado um pólo de atração para as indústrias. O município dono de um PIB de R$ 15,1 bilhões, superior ao de cidades como Ribeirão Preto, Sorocaba e de 15 capitais brasileiras, conta, atualmente, com mais de 1,2 mil empresas com atuação em 30 ramos industriais. De janeiro até agora, foram 231 milhões em investimentos anunciados no município. A expectativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico é superar os números de 2010, quando a cidade registrou R$ 900 milhões em investimentos e quase 12 mil empregos gerados.


A infraestrutura da cidade em transporte tem sido fator decisivo no momento dos empreendedores escolherem o destino de seus investimentos. Duas das melhores rodovias do país (Anhanguera e Bandeirantes) passam por Jundiaí, que é atendida ainda por uma ferrovia com ligação direta ao porto de Santos e, o Aeroporto de Jundiaí “Comandante Rolim Afonso Amaro”, tem se destacado como alternativa ao escoamento da produção.


2010: duplo recorde


Em 2010, Jundiaí comemorou duplo recorde: nos investimentos anunciados e na geração de empregos formais. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ari Castro Nunes Filho, o forte crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no ano passado, de 7,5%, foi acompanhado, em nível local, por vigoroso movimento de produção, contratações e investimentos.

Em 2010, os principais investimentos anunciados no município atingiram R$ 900 milhões alavancados pela movimentação do Jundiaí Shopping; Siemens; Chemetall do Brasil; Exal; Bodycote Brasimet; GVT; Linde Gases; Telefônica, entre outros.


Acompanhando este movimento, o saldo da geração de empregos formais atingiu 11.604 empregos formais, um novo recorde, suplantando o melhor resultado de Jundiaí, que era de 2007, quando o saldo havia sido de 11.307 empregos gerados.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.