Quinta-Feira, 19 de Outubro de 2017

18/3/2011 - Jundiaí - SP

HORIBA - Empresa japonesa anuncia R$ 15 milhões de investimentos em Jundiaí




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

O prefeito Miguel Haddad recebeu nesta quinta-feira (17) o presidente da Horiba, Hamilton Ibanes. De origem japonesa, a empresa anuncia a transferência de suas operações para Jundiaí. O encontro vai reunir também Luciano Almeida, presidente da Investe São Paulo, agência do governo paulista responsável pela atração e manutenção de investimentos para o Estado, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.

Horiba mudará sua sede da capital para Jundiaí com o objetivo de aumentar sua produção, conquistar novos clientes e ampliar o quadro de funcionários. Fabricante de equipamentos e reagentes para diagnósticos, a Horiba é líder no segmento de hematologia, estima investir R$ 15 milhões na construção da nova sede, que ficará localizada numa área de 10 mil m² no bairro Medeiros.



"Escolhemos Jundiaí pela eficácia que a cidade oferece para o nosso sistema de distribuição, pela qualidade da mão de obra e por ser uma das poucas cidades com estrutura de Distrito Industrial", explicou Ibanes, lembrando que quando os japoneses conheceram Jundiaí, não tiveram dúvida. "Saímos de um endereço alugado e estamos construindo. Isso vem comprovar a certeza dos japoneses no futuro do Brasil, peça fundamental para o sucesso nas Américas", completou.


Para o prefeito Miguel Haddad, a chegada de uma nova empresa vem contribuir com o desenvolvimento de Jundiaí. “O ponto que merece destaque com a chegada de mais uma empresa é a geração de empregos. O trabalho que desenvolvemos na cidade, na área de infraestrutura, visa torná-la cada vez mais competitiva e atrativa aos investimentos privados”, destacou. "A Horiba é uma empresa que vem ao encontro do que queremos para Jundiaí: compromisso com o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável", completou.


A empresa trabalha com equipamentos de alta precisão para análises e medições: são cinco segmentos - automotiva, biomédica, científica, meio ambiente e semi-condutores - e mantém a liderança mundial em alguns como automotivo e hematologia. Ibanes fez questão de destacar que a empresa não foi afetada pelos últimos acontecimentos no Japão. "O projeto não foi afetado. Não paramos nenhuma atividade. As operações estão fora do Japão, o que não afeta, nem produção, nem distribuição", adiantou.


A escolha por Jundiaí teve participação da Investe São Paulo, agência do governo paulista responsável pela atração e manutenção de investimentos para o Estado. Durante o anúncio da vinda da empresa para a cidade, a Horiba, a Investe SP e o prefeito Miguel Haddad e o secretário Ari Castro assinaram um protocolo de intenções. "A previsão para início da produção é 2013, mas queremos antecipar", destacou Ibanes.


Jundiaí, cenário positivo


Jundiaí tem se tornado um pólo de atração para as indústrias. O município dono de um PIB de R$ 15,1 bilhões, superior ao de cidades como Ribeirão Preto, Sorocaba e de 15 capitais brasileiras, conta, atualmente, com mais de 1,2 mil empresas com atuação em 30 ramos industriais. De janeiro até agora, foram 231 milhões em investimentos anunciados no município. A expectativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico é superar os números de 2010, quando a cidade registrou R$ 900 milhões em investimentos e quase 12 mil empregos gerados.


A infraestrutura da cidade em transporte tem sido fator decisivo no momento dos empreendedores escolherem o destino de seus investimentos. Duas das melhores rodovias do país (Anhanguera e Bandeirantes) passam por Jundiaí, que é atendida ainda por uma ferrovia com ligação direta ao porto de Santos e, o Aeroporto de Jundiaí “Comandante Rolim Afonso Amaro”, tem se destacado como alternativa ao escoamento da produção.


2010: duplo recorde


Em 2010, Jundiaí comemorou duplo recorde: nos investimentos anunciados e na geração de empregos formais. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ari Castro Nunes Filho, o forte crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no ano passado, de 7,5%, foi acompanhado, em nível local, por vigoroso movimento de produção, contratações e investimentos.

Em 2010, os principais investimentos anunciados no município atingiram R$ 900 milhões alavancados pela movimentação do Jundiaí Shopping; Siemens; Chemetall do Brasil; Exal; Bodycote Brasimet; GVT; Linde Gases; Telefônica, entre outros.


Acompanhando este movimento, o saldo da geração de empregos formais atingiu 11.604 empregos formais, um novo recorde, suplantando o melhor resultado de Jundiaí, que era de 2007, quando o saldo havia sido de 11.307 empregos gerados.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.