Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019

18/2/2019 - Jundiaí - SP

Jundiaí registra 106mm de chuvas, o maior volume de chuvas no Estado




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Jundiaí

Desde a noite de sexta (15) e a madrugada de sábado (16), uma chuva generalizada e persistente atingiu o município resultando em um volume de 106 mm, o que fez Jundiaí ingressar no chamado “estado de atenção” pelo Plano Preventivo de Defesa Civil – Operação Chuvas de Verão. Este volume de chuva era esperado para 14 dias, considerando a média histórica do mês de fevereiro dos últimos 7 anos. Esse volume pluviométrico registrado pelo CEMADEN (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) indica que Jundiaí foi a cidade do Estado de São Paulo que mais choveu nas últimas 24 horas.

Apesar do imenso volume pluviométrico de chuvas registrado em toda cidade, o último Boletim Meteorológico emitido pela Defesa Civil de Jundiaí, às 14h deste sábado, indica que o município foi o que mais registrou volume de chuvas fortes. “Jundiaí foi a cidade que recebeu o maior volume de águas e, em contrapartida, tivemos pequenos números de ocorrências. Isto comprova que Jundiaí está fazendo seu dever de casa em termos de prevenção”, ressalta o Coronel Gimenez, coordenador da Defesa Civil de Jundiaí. “Os órgãos municipais integrados e coesos têm feito a identificação de riscos potenciais de problemas, assim como o levantamento e mapeamento de áreas a sofrerem interferências, com a realização de ações e as devidas limpezas de córregos, desassoreamento de rios, limpeza de galerias e bocas de lobos, assim como a execução de obras preventivas. Tudo isso resulta na melhor qualidade de vida e mais tranquilidade à população”, acrescenta.

Informações sobre as chuvas

Nesta madrugada, a Defesa Civil foi acionada para acompanhar ocorrências no Parque Cidade Jardim II, onde interditou totalmente uma casa e os moradores seguiram para a residência de familiares. Na manhã deste sábado, a Defesa Civil vistoriou novamente o local e uma equipe da Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP) auxiliou na limpeza da rua e do imóvel afetado. Também houve a queda de um muro numa residência do Anhangabaú e no Jardim do Lírio, assim como a entrada de água pelos muros dos fundos de imóveis situados na Vila Galvão.

Além dos trabalhos da Defesa Civil, a UGISP também atendeu, desde a noite de ontem, seis ocorrências de quedas de árvores nos seguintes pontos: Avenida Nove de Julho, Av. Clemente Rosa (Viaduto Bandeirantes), Av. Antonio Frederico Ozanan (Vila Rio Branco), Av. Dr. Cavalcante (Centro), Rua Ernesto Pincinato (Quinta das Videiras) e Jardim Novo Mundo.

Ainda durante a tarde e noite deste sábado, a Defesa Civil segue fazendo vistorias e monitoramento em diversas áreas da cidade, protocolo exigido pela classificação de “estado de atenção”, de acordo com o Plano Preventivo, iniciado em 1º de dezembro de 2018 até 31 de março de 2019, decretado pelo prefeito Luiz Fernando Machado.

Previsão para domingo (17) – De acordo com o comunicado da Defesa Civil, as instabilidades diminuem na parte da manhã, mas retornam de tarde, com pancadas de chuva forte, principalmente na faixa leste e divisa com Minas Gerais. A partir de segunda (18), o sol volta a predominar, favorecendo a gradativa elevação das temperaturas. As chuvas retornam ao padrão de pancadas de verão entre a tarde e à noite. Podem conter pontos fortes breves, descargas elétricas e rajadas de vento.

Desde a noite de sexta (15) e a madrugada de sábado (16), uma chuva generalizada e persistente atingiu o município resultando em um volume de 106 mm, o que fez Jundiaí ingressar no chamado “estado de atenção” pelo Plano Preventivo de Defesa Civil – Operação Chuvas de Verão. Este volume de chuva era esperado para 14 dias, considerando a média histórica do mês de fevereiro dos últimos 7 anos. Esse volume pluviométrico registrado pelo CEMADEN (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) indica que Jundiaí foi a cidade do Estado de São Paulo que mais choveu nas últimas 24 horas.

Apesar do imenso volume pluviométrico de chuvas registrado em toda cidade, o último Boletim Meteorológico emitido pela Defesa Civil de Jundiaí, às 14h deste sábado, indica que o município foi o que mais registrou volume de chuvas fortes. “Jundiaí foi a cidade que recebeu o maior volume de águas e, em contrapartida, tivemos pequenos números de ocorrências. Isto comprova que Jundiaí está fazendo seu dever de casa em termos de prevenção”, ressalta o Coronel Gimenez, coordenador da Defesa Civil de Jundiaí. “Os órgãos municipais integrados e coesos têm feito a identificação de riscos potenciais de problemas, assim como o levantamento e mapeamento de áreas a sofrerem interferências, com a realização de ações e as devidas limpezas de córregos, desassoreamento de rios, limpeza de galerias e bocas de lobos, assim como a execução de obras preventivas. Tudo isso resulta na melhor qualidade de vida e mais tranquilidade à população”, acrescenta.

Informações sobre as chuvas

Nesta madrugada, a Defesa Civil foi acionada para acompanhar ocorrências no Parque Cidade Jardim II, onde interditou totalmente uma casa e os moradores seguiram para a residência de familiares. Na manhã deste sábado, a Defesa Civil vistoriou novamente o local e uma equipe da Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP) auxiliou na limpeza da rua e do imóvel afetado. Também houve a queda de um muro numa residência do Anhangabaú e no Jardim do Lírio, assim como a entrada de água pelos muros dos fundos de imóveis situados na Vila Galvão.

Além dos trabalhos da Defesa Civil, a UGISP também atendeu, desde a noite de ontem, seis ocorrências de quedas de árvores nos seguintes pontos: Avenida Nove de Julho, Av. Clemente Rosa (Viaduto Bandeirantes), Av. Antonio Frederico Ozanan (Vila Rio Branco), Av. Dr. Cavalcante (Centro), Rua Ernesto Pincinato (Quinta das Videiras) e Jardim Novo Mundo.

Ainda durante a tarde e noite deste sábado, a Defesa Civil segue fazendo vistorias e monitoramento em diversas áreas da cidade, protocolo exigido pela classificação de “estado de atenção”, de acordo com o Plano Preventivo, iniciado em 1º de dezembro de 2018 até 31 de março de 2019, decretado pelo prefeito Luiz Fernando Machado.

Previsão para domingo (17) – De acordo com o comunicado da Defesa Civil, as instabilidades diminuem na parte da manhã, mas retornam de tarde, com pancadas de chuva forte, principalmente na faixa leste e divisa com Minas Gerais. A partir de segunda (18), o sol volta a predominar, favorecendo a gradativa elevação das temperaturas. As chuvas retornam ao padrão de pancadas de verão entre a tarde e à noite. Podem conter pontos fortes breves, descargas elétricas e rajadas de vento.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.