Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019

23/9/2019 - Jundiaí - SP

Mais saudável, rio Jundiaí é lembrado através de Concurso de Ideias




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Jundiaí

Nesta segunda-feira (23), é comemorado o Dia do Rio Jundiaí, que vem passando por uma transformação importante e ficando mais saudável, por conta de um processo de despoluição iniciado em 1984, ano da criação do Comitê de Estudos e Recuperação do Rio Jundiaí (CERJU). A cada ano, várias medidas foram tomadas para que este grande patrimônio ambiental do município fosse recuperado. Em 2017, houve o reenquadramento do Jundiaí – a mudança da classe 4 (quase morto) para a 3. O resultado disso é a volta de peixes nadando no rio, explicada pela estrutura de Várzea Paulista e de Jundiaí quanto ao tratamento do esgoto que antes era despejado no local.

Dois anos depois do reenquadramento (recuperação), garças e outros pássaros também voltaram a frequentar os arredores, pousando no rio para comer pequenos peixes. A partir do momento em que o esgoto parou de ser jogado no rio e começou a ser tratado nas estações, ele “passou a se limpar”, a se autodepurar.

Em 2019, o Dia do Rio Jundiaí será marcado pela exposição dos trabalhos vencedores do Concurso de Ideias do Vale do Rio Jundiaí, evento criado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) a partir da iniciativa da Prefeitura de Jundiaí, através da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (UGPUMA). O evento acontece a partir deste sábado (21), das 9h às 13h, na Biblioteca Professor Nelson Foot, no Complexo Argos. A exposição poderá ser vista por 30 dias e, de segunda a sexta, os trabalhos estarão à disposição do público das 8h às 22h.

“O rio Jundiaí é um atributo natural importante para elevar a qualidade de vida na cidade e merece ser olhado desta forma. Até algum tempo atrás, o rio foi considerado por algumas pessoas como um problema, com seu curso de água poluído e que transbordava, inundava as casas e causava prejuízos”, destaca o gestor UGPUMA, Sinésio Scarabello. “O Jundiaí é o nosso maior rio e com a maior extensão no nosso território. Ele é significativo para o município e pode contribuir também para resgatar a biodiversidade urbana de Jundiaí”, completa.

Os trabalhos do concurso apresentarão sugestões de requalificação de todo o vale do Rio Jundiaí, de forma a melhorar a proteção ambiental, qualificar os espaços e ofertar lazer, entre outras ações que garantam qualidade de vida a partir da integração do rio ao cotidiano da cidade. A exposição seguirá para outros equipamentos públicos para que a população possa conhecer as sugestões feitas por arquitetos de todo o País. No mesmo dia, das 9h às 17h também no Complexo Argos, haverá a Conferência da Cidade, realizada pelo Conselho Municipal de Políticas Territoriais (CMPT), que debaterá diversos temas, inclusive recursos hídricos.

Tratamento
Segundo informações da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (UGPUMA) de Jundiaí, a bacia do Jundiaí é a primeira do país a ter tratamento em todas as cidades e, por isso, a qualidade do rio vem melhorando. Jundiaí foi a primeira a conseguir tratar 100% do esgoto coletado. Os emissários de esgotos envolvem também rios menores, como o Guapeva, e córregos.

O Rio Jundiaí tem seu nome originado do tupi-guarani (“yundiá”, que significa “rio dos bagres” – “Jundia” = bagre e “Y” = rio). O peixe jundiá é uma espécie de bagre. O rio tem 123 km de extensão – 28 dentro da cidade de Jundiaí – e sua bacia possui uma área de 1.114 km2. O Jundiaí nasce em Mairiporã, passando por Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista, Jundiaí, Itupeva, Indaiatuba e Salto, desaguando no rio Tietê, nesta última cidade.

No aplicativo da Prefeitura de Jundiaí (que pode ser baixado em qualquer smartphone Android ou iPhone), o cidadão pode denunciar o despejo irregular de esgoto no rio Jundiaí, além do descarte de óleo automotivo, lixo e entulho. A vegetação na margem também é queimada e muitas queixas são feitas a respeito disso. Pelo telefone 153, a Guarda Municipal recebe as denúncias e as encaminha para a UGPUMA, que vai a campo fiscalizar. Se for o caso, o infrator é autuado.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.