Domingo, 24 de Março de 2019

7/4/2011= - Jundiaí - SP

Mobilidade - Setransp desenvolve Programa de Soluções de Pontos Críticos no Trânsito




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

Todas as grandes cidades brasileiras enfrentam nos dias atuais dois grandes desafios: o trânsito e o transporte coletivo. Em Jundiaí essa realidade não é diferente, mas a Secretaria de Transportes vem implementando ações operacionais envolvendo essas áreas, de forma a obter soluções efetivas, sem custos elevados, que tragam mais tranquilidade e segurança para os usuários do sistema viário do município. Uma destas iniciativas é o Programa de Soluções de Pontos Críticos, cujo foco é melhorar a fluidez dos ônibus com a reorganização do tráfego e das vagas de estacionamento.

O secretário de Transportes, Roberto Salvador Scaringella, esclarece que nos últimos anos a frota de veículos de Jundiaí sofreu um aumento significativo. “Proporcionalmente à nossa população, temos uma frota maior do que de São Paulo. Na capital a relação é de 1,7 habitante por veículo, aqui a proporção é de 1,5”, disse o secretário. Scaringella ainda destaca que o Brasil fabrica 3,5 milhões de carros por ano e com as possibilidades de financiamento fica mais fácil adquirir um carro novo. Esse contingente de veículos disputa espaço nas ruas e esse espaço vem se tornando cada vez mais escasso em Jundiaí.



Durante reuniões semanais realizadas entre a equipe da Setransp e representantes de outras secretarias com o prefeito Miguel Haddad foi criado o Programa de Soluções de Pontos Críticos, que inclui uma série de ações pontuais que já está sendo colocada em prática e com sucesso. São três frentes de trabalho: a busca por fluidez, segurança no trânsito e melhoria na circulação do transporte coletivo. Dentre as ações estão a proibição de estacionamento em determinado trecho de uma rua, a criação de faixa exclusiva para conversão, mudança de mão de direção, entre outras.


Uma grande ação implantada com sucesso foi a Operação Trevo da Avenida Jundiaí, em conjunto com a CCR AutoBan e a Polícia Rodoviária, que deu um novo fôlego para uma região crítica. “Houve uma melhora efetiva do tráfego nos horários de pico”, disse Scaringella. Outros pontos já beneficiados foram: as ruas Pitangueiras e Bom Jesus de Pirapora (proibição de estacionamento do lado direito), a rua Zacarias de Góes, no trecho entre as ruas Boaventura Mendes Pereira até a Coronel Leme (proibição de estacionamento), a rua Antonio Segre, que agora opera com duas faixas, rua Senador (com a troca de lado das vagas do estacionamento rotativo), a avenida Henrique Andrés, com a criação de uma faixa exclusiva para conversão para a rua Anchieta.


Também será realizada obra viária na rua Antonio Segre, esquina com a rua dos Bandeirantes, para melhorar o fluxo. Na rua Princesa Isabel, no trecho entre a avenida União dos Ferroviários e a rua 15 de Novembro, foi proibido o estacionamento do lado esquerdo para deixar livre duas faixas para a conversão à direita e uma para seguir pela própria rua Princesa Isabel. Na rua do Retiro, no trecho entre a rua Major Gustavo Storch e rua Trenton, vem sendo implantado gradativamente a proibição de estacionamento do lado direito, também para melhorar a circulação viária.


Scaringella confirma que essas intervenções estão sendo feitas sem a necessidade de grandes investimentos ou obras. “Na Secretaria de Transportes aplicamos mais técnicas operacionais, pois a preocupação é otimizar o uso dos espaços viários, com baixo ou nenhum investimento”, explicou. “Temos de administrar um bem cada vez mais escasso, pois o crescimento da frota é muito maior do que a ampliação do sistema viário”, disse.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.