Domingo, 17 de Dezembro de 2017

22/2/2011 - Jundiaí - SP

Orquestra Municipal de Jundiaí será regida por Claudia Feres




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

Os músicos de Jundiaí, que passarem pelo processo seletivo e forem selecionados para participar da Orquestra Municipal, estarão sob o comando da renomada regente Claudia Feres. O anúncio do nome da musicista para estar à frente do grupo foi feito pela Secretaria de Cultura, Penha Camunhas Martins e Diretora de Cultura, Reviany Barufaldi, nesta segunda-feira (21).

A escolha da maestrina Claudia Feres foi baseada na história que a musicista tem com a cidade e na experiência profissional. “A Claudia desenvolve um trabalho em Jundiaí há muitos anos, mas acima disso, o currículo se destaca no cenário nacional e internacional”, comentou Penha.
Apesar de já ter regido orquestras em diversas cidades do país e do mundo, Claudia Feres diz que estar à frente do grupo em Jundiaí é uma honra. “É um orgulho ser a primeira regente da primeira orquestra regular do município. Sou jundiaiense de coração, apesar ter morado em diversos locais, essa foi a cidade que adotei como minha, inclusive tenho até o título de cidadã jundiaiense, concedido pela Câmara dos Vereadores”, brincou.

A orquestra, que contará com 6 primeiros violinos, 6 segundos violinos, 5 violas, 4 violoncelos e 3 contrabaixos, será responsável por apresentar quatro concertos durante a temporada de 2011, incluindo um que fará parte da programação de comemoração do centenário do Teatro Polytheama.

Iniciaremos com a montagem da orquestra de cordas para começar com organização e cautela, mas o projeto é ampliar o número de instrumentos até chegarmos à composição de uma orquestra sinfônica. Mas esse grupo já vai ao encontro do programa de governo do Prefeito Miguel Haddad e visa valorizar, formar e oferecer mais oportunidades para os músicos jundiaienses, além de difundir cada vez mais a cultura e a música erudita, pois temos o projeto de promover apresentações da orquestra nos parques e espaços públicos”, afirmou a Secretária de Cultura.


Os trabalhos dos músicos selecionados estão previstos para iniciarem em meados deste ano. “Assim que o grupo estiver completo iremos trabalhar na primeira apresentação. Primamos pela qualidade, pois a orquestra será um referencial para os estudantes e músicos de Jundiaí e, futuramente, a possibilidade desses novos profissionais se estabelecerem na sua própria cidade. Mas esse crescimento não será restrito somente aos músicos e sim para toda a população. A partir do momento que temos uma orquestra regular no município, ampliamos as possibilidades de apresentação não só desse grupo, como também a de aumentar o número de espetáculos com grandes solistas, regentes e músicos de todo o país”, explicou Claudia.


As inscrições, que poderão ser prorrogadas, contabilizaram nesta segunda-feira (21), 16 interessados. “Ainda é preciso aguardar a chegada dos interessados que enviaram os documentos via correio, mas ser for necessário poderemos aumentar o período de inscrições e até realizar pequenas modificações no edital”, disse Penha.


A regente

Claudia nasceu em São Paulo, mas foi premiada com a medalha de Honra de Jundiaí pelo seu trabalho como diretora artística da Orquestra Jovem de Jundiaí de 1982 a 1986. A atuação no município continuou e desde 1997 é diretora artística da Escola de Música de Jundiaí, onde coordena a Orquestra de Câmara de Repertório e no período de 1999 a 2003 foi diretora artística da Orquestra de Câmara de Jundiaí.

Formada em composição e regência pela Unicamp, após um período em Cincinnati e Chicago, Claudia obteve o título de Mestre em música pela Northswestern University (Chicago) sob a orientação do maestro Victor Yampolsky. Estudou com Eleazar de Carvalho, Fábio Mechetti, Henrique Gregori, Teri Murai, Ronald Zollman, Gustav Meier, Robert Gutter e Jorma Panula.

Dentre as regências já feitas, Claudia já se apresentou à frente da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, Amazonas Filarmônica, Orquestra Jovem de Brasília, Orquestra Jovem de Campinas, Orquestra de Câmara da UNICAMP, Camerata Fukuda, Sinfonia Cultura, Orquestra de Câmara de Blumenau, Opera Giocosa del Friuli Venezia-Giulia, Northwestern University Orchestra e North Shore Chamber Orchestra.

Em 1987 venceu o concurso para jovens regentes, promovido pela orquestra Sinfônica de Porto Alegre. Em 1990, participou do 42º Concurso Internacional da Primavera de Praga. De 1991 a 1994 foi regente titular e diretora artística da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina. Participou do International Institute for Conductors em Kiev, onde regeu a Orquestra Sinfônica Nacional da Ucrânia.

De 2002 a 2006 esteve à frente da Orquestra Filarmônica de Mulheres no Projeto AVON Women in Concert, apresentando-se no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, na Pedreira Paulo Leminsky, em Curitiba e Teatro Municipal do Rio de Janeiro com as sopranos Barbara Hendricks e Kiri Te Kanawa. Ainda neste projeto, Claudia Feres se apresentou com artistas da música popular, como Rita Lee, Paula Lima, Vanessa da Mata, Margareth Menezes, Milton Nascimento e Daniela Mercury. Idealizadora



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.