Sexta-Feira, 30 de Outubro de 2020

9/8/2011= - Jundiaí - SP

Participantes debatem sustentabilidade




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

A geóloga Sueli Yohinaga Pereira, da Unicamp afirmou que é fundamental uma política que envolva a reutilização do material de construção. Segundo ela, a produção de “agregados” da construção, como ela disse, preocupa tanto ou mais que o ferro. “Estamos num crescimento muito grande na construção civil e é importante uma política de resíduos.

“O país vive o momento das obras do PAC, do Governo Federal, as obras para as Olimpíadas de 2016, a Copa do Mundo, de 2014 e tudo isso não se limita apenas à construção de estádios. Envolve também a indústria hoteleira. O país precisa pensar nisso tudo,” completou ela. Para o engenheiro da Incamp (Parque Tecnológico) Davi Sales, a construção de um Parque Tecnológico em Jundiaí passa, também, pela sustentabilidade.

Este parque terá um grupo de empresas, uma faculdade com o objetivo de gerar empreendedores. “É isso que temos que formar: empreendedores”, afirma Sales. O parque terá empresas não poluidoras e vai gerar emprego e renda para toda a cidade”. Sales aproveitou para apresentar parques tecnológicos que conhece na Espanha, Portugal, Israel, Seul, além de São Carlos e São José dos Campos, no interior de São Paulo. “Os parques já têm creches, que é para facilitar a vida das mães em seu trabalho”, completa ele.


Após a apresentação de suas propostas, tanto Sueli Yoshinaga Pereira, como Davi Sales se juntaram ao jornalista Washington Novaes para responder questões dos participantes do Seminário. Quando questionado sobre a situação do lixo no Brasil, Novaes afirmou que a sociedade deve buscar soluções para isso. “Hoje, o que vemos são pessoas indignadas, reclamam de tudo. A sociedade precisa se organizar, estas pessoas indignadas precisam fazer parte da política, ajudar a agir, a fazer as lei, a indignação não resolve”.

Para Sueli, falta “cair a ficha” para a população agir. “Ela sabe que jogar lixo nos rios não é correto, mas acaba fazendo, ou seja, tem consciência, mas não coloca em prática”. Sales aproveita para dizer que as crianças, hoje, já sabem tudo sobre computador. “Se já existem olimpíadas de informática, por que não fazer sobre Meio Ambiente? Seria um começo ou um caminho”, completa.

O evento continua nesta terça-feira, no auditório do Ciesp, a partir das 9 horas com a presença do ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba, Jayme Lerner, que vai abordar Mobilidade Urbana. Após a palestra, dois debatedores participam do evento: Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro, da CPTM e Felipe Lagnado Cremonese, do Ingerop.

No período da tarde acontecem as oficinas, coordenadas pelo arquiteto Pedro Taddei, presidente da Fupam – Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente. As oficinas terão como tema Saúde, Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Mobilidade e Implementação. As oficinas começam às 14 horas.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2020, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.