Domingo, 17 de Dezembro de 2017

17/3/2011 - Jundiaí - SP

PIPA - Programa assiste jovens para a educação à cidadania e para o trabalho




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

Com a certeza de que, definitivamente, rua não é lugar para as crianças, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SEMADS) investe em programas de atendimento, com atividades de assistência e promoção social. Para tanto, o Centro de Referência da Juventude (CREJUV), criado especificamente para atender crianças e adolescentes neste quadro, segue o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e possui diversas frentes de trabalho. Entre as ações está o Programa de Iniciação Profissional do Adolescente (PIPA), voltado aos jovens entre 12 e 14 anos.

A iniciativa municipal tem por objetivo oferecer oportunidade de educação à cidadania e para o trabalho por meio da frequência diária em oficinas, no período inverso à escola formal. O programa também garante o pagamento de meio salário mínimo aos participantes que cumprirem as condicionalidades. “Os jovens precisam frequentar regularmente a escola e as atividades desenvolvidas pelo programa. Também é preciso que os pais ou responsável frequentem mensalmente as reuniões de grupo”, diz a secretária Maria Aparecida Mazzola.


Atualmente, 170 adolescentes participam das ações, que são realizadas, diariamente, das 14 horas às 16h30. A Casa Azul, instalada no Jardim Fepasa, é uma das unidades que desenvolve o programa. De acordo com Anderson Teixeira, orientador social, o núcleo conta com agenda repleta de atividades: a segunda-feira é dedicada às atividades temáticas e rodas de discussões sobre assuntos do cotidiano; terça e quinta-feira acontecem práticas esportivas no Sesão; quarta-feira é a vez das atividades artísticas e na sexta-feira é o momento de debater questões sobre profissão e emprego. “Ao completarem 15 anos, os jovens são encaminhados para outros projetos, que visam à capacitação e inserção no mercado de trabalho, por isso reservamos um espaço na programação para começar uma aproximação com este universo”. O PIPA também é realizado em outras duas unidades: no Complexo Esportivo Romão de Souza e no bairro Morada das Vinhas.

Tamires Caroline Ferreira, de 14 anos, chega direto da escola e aproveita alguns momentos para adiantar a lição de casa: “O Anderson também nos ajuda, solucionando algumas dúvidas”. A estudante, que chegou ao Programa em 2009, conta que sua preferência são as conversas sobre comportamento voltado à entrevista de emprego e processo seletivo. “Nunca trabalhei, mas pretendo começar assim que puder. Quero conquistar a minha independência financeira e poder ajudar a minha avó”.

Joseane Lírio de Andrade, de 13 anos, também aprova a iniciativa. “Antes eu ficava em casa sem fazer nada ou conversando na rua com minhas amigas. Hoje, me sinto melhor aqui e mais útil, pois aprendo muitas coisas e ainda divido experiências com meus amigos”, diz a estudante.

Kenned Rodrigues Oliveira tem 14 anos e está no Programa há dois. O estudante, que completa 15 anos em abril deste ano, confessa que já sente saudades. “Fiz muitos amigos aqui e gosto bastante de todos eles. Vou sentir falta desta convivência diária e torço para que a gente não perca o contato”.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.