Domingo, 24 de Outubro de 2021

24/8/2011 - Jundiaí - SP

Plano de Habitação tem boa participação popular




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

As sete audiências públicas realizadas nos bairros do município para discutir o Plano Municipal de Habitação superaram a expectativa de público. Segundo a Fundação Municipal de Ação Social (Fumas) e a Fundação para Pesquisa Ambiental (Fupam), que vai ajudar a desenvolver o plano, aproximadamente 950 pessoas participaram das reuniões. A última audiência foi realizada no Tarumã e contou com cerca de 100 pessoas.

Segundo o superintendente da Fumas, Ademir Pedro Victor, a comunidade esteve presente em todas as audiências. “A participação superou nossas expectativas, isso mostra que cada vez mais o munícipe se interessa pelo o que acontece na cidade e pelas ações da prefeitura. A prioridade da administração é fazer o Plano Municipal de Habitação para que a população possa explanar sobre a realidade do seu cotidiano”, explicou.


Ademir também comentou sobre o trabalho que é desenvolvido na cidade. “Já eliminamos 14 núcleos de submoradias. Atualmente estamos trabalhando para acabar com mais sete como Vila Ana, Parque Centenário, Vila Lacerda e o próprio São Camilo”.

Os participantes puderam conhecer a metodologia proposta pela prefeitura na questão habitacional do município. Segundo a equipe da Fupam são três etapas até a elaboração do plano. A primeira consistiu nas audiências públicas, que foram realizadas em sete regiões. Na segunda fase serão realizadas capacitações (oficinas) com a comunidade para que a população auxilie na montagem do plano e a terceira o diagnóstico habitacional,a elaboração de estratégias e diretrizes e do plano em si.

A senhora Maria Gomes assistiu atentamente à explanação dos técnicos da Fupam. “Sempre morei no São Camilo, mas agora estou no Tarumã porque minha casa estava em área de risco e fomos retirados da viela onde morávamos no início do ano, quando o núcleo foi atingido pelas fortes chuvas. Vamos para os apartamentos no Residencial Videira e acho que participar dessas audiências é muito importante, pois podemos saber mais sobre o que está sendo feito pela habitação no nosso município”, afirmou.

Já Jaime Bredoff reside há 30 anos no São Camilo e diz que o maior sonho é ter sua moradia regularizada. “Moro num barraco, que não tem escritura. Eu e minha família queremos ir para uma casa ou apartamento com tudo regularizado. Sei que vamos ter que pagar, mas será um dinheiro bem empregado. Mas para isso precisamos saber o que a administração pública está fazendo. Essas audiências são ótimas, pois temos acesso às informações sobre habitação em Jundiaí”, disse.

O Plano Municipal consiste em uma exigência da Caixa Econômica Federal para que o município se adeque ao Sistema de Habitação para o repasse de recursos de verba e transferência do Fundo Nacional para o Fundo Municipal de Habitação.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2021, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.