Terça-Feira, 20 de Outubro de 2020

6/6/2011= - Jundiaí - SP

Prefeito e moradores conhecem nova Estação de Tratamento de Esgoto São José




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

Além do ciclo de palestras, ações promovidas pela Eco Jundiaí e o anúncio do Consórcio para proteção da Serra do Japi, a Prefeitura de Jundiaí, por meio da DAE S/A, realizou na manhã deste sábado (4) visita às instalações da Estação de Tratamento de Esgoto do São José, que contou com a presença do prefeito Miguel Haddad, presidente da DAE, Wilson Engholm, diretor de operações, Milton Takeo, secretário de Assuntos Fundiários, Castro Siqueira, vereador Marcelo e Gastaldo e moradores.

A estação que está em fase de conclusão, deve iniciar as operações ainda no mês de junho e vai beneficiar os bairros localizados na bacia do rio Capivari. “Jundiaí não utiliza água dessa bacia, mas essa estação visa preservar o manancial que é utilizado pelas cidades que estão à frente como Louveira. Estamos fazendo a nossa parte”, comentou o prefeito



Com capacidade para tratar o esgoto produzido por 2 mil pessoas, a Estação vai atender, nos próximos meses, os bairros de São José, Corrupira, Espelho d’água, Jardim Celeste, Rio Acima, entre outros. A estação conta com sistema automatizado e controlado via telemetria. “As informações são passadas para a Companhia Saneamento de Jundiaí (CSJ), que tem a concessão para o tratamento de esgoto na cidade, via internet”, explicou Milton Takeo.


Além de preservar o manancial do rio Capivari, a construção da estação já conta com o plantio de 200 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. “O lodo gerado pelo tratamento também será reciclado, como já é feito na ETE do Varjão”, lembra o diretor de operações.


Comunidade


Para coletar o esgoto, a DAE construiu a rede coletora de esgoto no bairro São José e está implantando em bairros como Jardim Celeste, com isso os moradores poderão abandonar as fossas sépticas. “A partir da próxima semana, a equipe de cadastro da DAE vai visitar o bairro e explicar para os proprietários, que terão que fazer a rede de coleta das construções até a caixa de inspeção”, explica o Wilson.


Com os imóveis ligados à rede coletora, as fossas poderão ser esgotadas, um serviço que a DAE disponibiliza gratuitamente.


A presidente da Associação de Moradores dos Bairros Integrados, Sonia Cecato, participou da visita e comentou sobre a importância da construção da estação. “A associação trabalha com a questão da conscientização ambiental há uns nove anos, já evoluímos para que as pessoas não despejassem o esgoto diretamente no rio Capivari, o que foi um bom avanço. A construção da ETE é uma grande conquista, pois vamos esgotar as fossas, o que para o meio ambiente e melhoria na qualidade de vida é algo muito bom. Vamos ajudar a DAE e conversar com os proprietários. O tratamento de esgoto é de extrema importância, pois o manancial será preservado, além de valorizar os imóveis”, comentou.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

O serviço de locação para festas esta na zona sul em São Paulo.Sendo do ramo de locação para festas.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2020, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.