Domingo, 16 de Maio de 2021

6/6/2011= - Jundiaí - SP

Prefeito e moradores conhecem nova Estação de Tratamento de Esgoto São José




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

Além do ciclo de palestras, ações promovidas pela Eco Jundiaí e o anúncio do Consórcio para proteção da Serra do Japi, a Prefeitura de Jundiaí, por meio da DAE S/A, realizou na manhã deste sábado (4) visita às instalações da Estação de Tratamento de Esgoto do São José, que contou com a presença do prefeito Miguel Haddad, presidente da DAE, Wilson Engholm, diretor de operações, Milton Takeo, secretário de Assuntos Fundiários, Castro Siqueira, vereador Marcelo e Gastaldo e moradores.

A estação que está em fase de conclusão, deve iniciar as operações ainda no mês de junho e vai beneficiar os bairros localizados na bacia do rio Capivari. “Jundiaí não utiliza água dessa bacia, mas essa estação visa preservar o manancial que é utilizado pelas cidades que estão à frente como Louveira. Estamos fazendo a nossa parte”, comentou o prefeito



Com capacidade para tratar o esgoto produzido por 2 mil pessoas, a Estação vai atender, nos próximos meses, os bairros de São José, Corrupira, Espelho d’água, Jardim Celeste, Rio Acima, entre outros. A estação conta com sistema automatizado e controlado via telemetria. “As informações são passadas para a Companhia Saneamento de Jundiaí (CSJ), que tem a concessão para o tratamento de esgoto na cidade, via internet”, explicou Milton Takeo.


Além de preservar o manancial do rio Capivari, a construção da estação já conta com o plantio de 200 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. “O lodo gerado pelo tratamento também será reciclado, como já é feito na ETE do Varjão”, lembra o diretor de operações.


Comunidade


Para coletar o esgoto, a DAE construiu a rede coletora de esgoto no bairro São José e está implantando em bairros como Jardim Celeste, com isso os moradores poderão abandonar as fossas sépticas. “A partir da próxima semana, a equipe de cadastro da DAE vai visitar o bairro e explicar para os proprietários, que terão que fazer a rede de coleta das construções até a caixa de inspeção”, explica o Wilson.


Com os imóveis ligados à rede coletora, as fossas poderão ser esgotadas, um serviço que a DAE disponibiliza gratuitamente.


A presidente da Associação de Moradores dos Bairros Integrados, Sonia Cecato, participou da visita e comentou sobre a importância da construção da estação. “A associação trabalha com a questão da conscientização ambiental há uns nove anos, já evoluímos para que as pessoas não despejassem o esgoto diretamente no rio Capivari, o que foi um bom avanço. A construção da ETE é uma grande conquista, pois vamos esgotar as fossas, o que para o meio ambiente e melhoria na qualidade de vida é algo muito bom. Vamos ajudar a DAE e conversar com os proprietários. O tratamento de esgoto é de extrema importância, pois o manancial será preservado, além de valorizar os imóveis”, comentou.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2021, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.