Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019

24/4/2019 - Jundiaí - SP

Reeducandos do semiaberto iniciam trabalhos de limpeza na cidade




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Jundiaí

Como resultado do convênio entre a Prefeitura de Jundiaí e a Fundação Professor Dr. Manoel Pedro Pimentel (FUNAP), reeducandos do regime semiaberto iniciaram esta semana os trabalhos de conservação e limpeza da cidade. O primeiro bairro onde os detentos atuam é o Distrito Industrial, uma das regiões de maior demanda no Município, segundo a Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP).

De acordo com a UGISP, o grupo já limpou cerca de 2 mil metros quadrados de áreas verdes desde o início do trabalho. Ao todo, a região conta com cerca de 30 mil metros quadrados de áreas que serão limpas pelos reeducandos. Quando o trabalho no Distrito Industrial for concluído, o grupo passará a atuar no bairro Rio Acima. Um agente penitenciário faz a fiscalização dos trabalhos.

Conforme o convênio, 70 presos da Penitenciária de Franco da Rocha, que estão no regime semiaberto (presos de baixa periculosidade), vão trabalhar na iniciativa. Trata-se de um complemento às ações de zeladoria realizadas nas ruas pelas equipes da Prefeitura. “É importante também considerar o caráter social da iniciativa, já que o Estado tem essa mão de obra disponível com a oportunidade de aprender uma qualificação e não retornar ao sistema prisional”, destaca o prefeito.

A duração do convênio é de até quatro meses, renovável por igual período até o limite de 60 meses. Os participantes são selecionados pela FUNAP entre os reeducandos da Penitenciária de Franco da Rocha I. Eles devem ser moradores da Região de Jundiaí e estar em regime semiaberto.

A jornada de trabalho é de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, com uma hora de intervalo para almoço. A UGISP paga diretamente à FUNAP o valor de R$ 998 por mês por cada reeducando participante do convênio, além de vale-alimentação e vale-transporte. O repasse do valor para o reeducando é de responsabilidade da FUNAP, assim como os aspectos relativos à segurança e fiscalização do serviço.

Conforme o convênio, 70 presos da Penitenciária de Franco da Rocha, que estão no regime semiaberto (presos de baixa periculosidade), vão trabalhar na iniciativa. Trata-se de um complemento às ações de zeladoria realizadas nas ruas pelas equipes da Prefeitura. “É importante também considerar o caráter social da iniciativa, já que o Estado tem essa mão de obra disponível com a oportunidade de aprender uma qualificação e não retornar ao sistema prisional”, destaca o prefeito.

A duração do convênio é de até quatro meses, renovável por igual período até o limite de 60 meses. Os participantes são selecionados pela FUNAP entre os reeducandos da Penitenciária de Franco da Rocha I. Eles devem ser moradores da Região de Jundiaí e estar em regime semiaberto.

A jornada de trabalho é de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, com uma hora de intervalo para almoço. A UGISP paga diretamente à FUNAP o valor de R$ 998 por mês por cada reeducando participante do convênio, além de vale-alimentação e vale-transporte. O repasse do valor para o reeducando é de responsabilidade da FUNAP, assim como os aspectos relativos à segurança e fiscalização do serviço.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Jundiaí

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.