Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017

22/2/2011 - Jundiaí - SP

UNIDAM - Viveiro Municipal produz mudas para paisagismo em áreas públicas




da assessoria de imprensa da prefeitura de Jundiaí

O que antes era uma área improdutiva e reservada apenas para o descarte de galhos secos e troncos provenientes das podas de árvores, hoje contempla uma extensa área verde alocada para a execução de serviços ambientais. Distribuída em 104 mil m², a Unidade de Desenvolvimento Ambiental (UNIDAM) consiste em um núcleo setorizado, que assiste desde a elaboração do condicionador de solo, manejo de horta para projeto de educação ambiental até a produção de mudas, utilizadas para o paisagismo da cidade.

Tudo começou há mais de 50 anos. Os servidores municipais da época que encontravam exemplares de plantas em meio aos galhos e troncos vinham até aqui e plantavam, para que não morressem. Essa iniciativa espontânea contribuiu para o surgimento do Viveiro Municipal e, também, para os novos setores que hoje damos sequência atualmente”, diz Carlos Alberto de Moraes, engenheiro agrônomo e responsável pela UNIDAM.

Hoje, a produção das mudas segue um ciclo que se inicia com o plantio das sementes e a acomodação nas Casas de Vegetação: “São quatro espaços onde as sementes germinadas permanecem até adquirirem rustificação para suportar o dia a dia”. As plantas são acomodadas em sacos com condicionador de solo, produto rico em NPK produzido na própria Unidade, e são regadas diariamente. Os olhares atentos dos servidores são constantes, a fim de prevenir possível crescimento inadequado de troncos ou a falta de substratos para sua nutrição. Quando adquirem tamanho adequado para o transplante, as plantas são direcionadas ao plantio feito em praças públicas, canteiros de avenidas, parques e jardins. “Todas as plantas em áreas públicas são produzidas aqui na UNIDAM, salvo quando o projeto exige, por merecimento, a introdução de plantas já adultas, como foi o caso da Avenida 9 de Julho”.

A quantidade de mudas produzidas é imensurável, segundo o profissional, e no espaço amplo é possível se perder em meio às espécies diversificadas. Entre elas estão as mudas de plantas arbóreas (apropriadas para calçadas), como as variedades do Ipê e a Bauhínia, conhecida no Estado de São Paulo por Pata de Vaca. Também são produzidas plantas arbustivas e forrações ornamentais.


De acordo com o engenheiro, a UNIDAM também tem a preocupação com a harmonia do paisagismo, que deve ser agradável durante o ano todo. Para tanto, ele explica que a Unidade produz espécies de plantas adequadas para bastante sol, meia-sombra e sombra. “Desta forma, conseguimos manter praças, parques e canteiros com o paisagismo bonito em todas as estações, uma vez que ao fim de um ciclo, novas espécies começam a florescer”. Este equilíbrio contempla também a seleção das cores das plantas, a escolha por árvores sem espinhos ou com pólen, que possa causar alergia, bem como a consistência e a resistência dos exemplares.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Jundiaí Online.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.